God Friended Me

No dia 26 de abril, chegou ao fim a 2ª e última temporada da série God Friended Me, uma produção original do canal americano CBS. Essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

God Friended Me 2x21x22

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, a temporada foi boa?

Desde que foi ao ar, God Friended Me trouxe esperança, humanidade, empatia e altruísmo em sua narrativa. Tendo a fé como o core central e falando sobre religião sem tomar nenhum partido/bandeira, a série trazia uma história leve, simples e muito necessária para os dias atuais. Chega a ser hipócrita o mundo clamar por mais e mais amor e empatia e vermos uma série que traz tudo isso em sua essência ser cancelada com apenas duas temporadas.

A premissa inicial de God Friended Me era muito intrigante, ver um ateu ser adicionado no Facebook por um perfil que se intitula Deus e sugere como amizade pessoas que precisam de ajuda. Contudo, com o passar dos episódios vemos que a rede social era um mero instrumento da fé, e o que mais interessava e nos cativava, era a jornada espiritual e de auto descobrimento que Miles (Brandon Micheal Hall) passou a viver ao lado de seus amigos e familiares.

2ª temporada de God Friended Me começou fraca, morna e inferior ao desfecho da anterior, e talvez tenha sido ai que a série perdeu audiência e começou a caminhar para o cancelamento. Mandar Cara (Violett Beane) para Paris foi um erro. O protagonista sempre funcionou muito bem ao lado de seu squad e separá-los quebrou um pouco dessa dinâmica, sem contar que trouxe sofrimento para os fãs do casal que estava começando a engrenar ao final da 1ª temporada.

Manter a dinâmica presa nas sugestões de amizade também fez a série cair numa fórmula e tornar seus episódios nos famosos “casos da semana”. Quando os roteiristas entenderam que o caminho era se desvincular da rede social, já era tarde. Falo tudo isso com dor no coração, pois como enalteci no início, a mensagem e essência da série era muito importante e deveria continuar sendo propagada, ainda mais nos tempos sombrios e difíceis que vivemos.

Quando soube do cancelamento, me entristeci, mas em contrapartida me animei pela expectativa de que os produtores tiveram tempo de dar um desfecho concreto para a série. Se levarmos em consideração somente os personagens, a 2ª temporada de God Friended Me terminou bem e do jeito que todos nós queríamos. Contudo, se levarmos em consideração as pontas soltas e mistérios que foram levantados ao longo dos episódios, tivemos um series finale frustrante e totalmente em aberto.

É nítida a intenção dos produtores de fazerem uma 3ª temporada, e novamente reforço minha indignação com esse cancelamento. Em tempos de egoísmo, de falta de humanidade, de amor e de empatia, chega a ser um pecado cancelar uma série como essa. Por mais que a audiência não seja lá essas coisas, a produção tinha potencial para crescer e evoluir ainda mais, bastava investir um pouco mais na divulgação ou até mesmo transferir as gravações para uma locação mais barata como é feito com as séries da CW (canal do mesmo grupo da CBS).

Com erros e acertos, God Friended Me se despede dos fãs deixando sua mensagem e semente plantada nos corações daqueles que assistiram à série. Brandon Micheal HallViolett BeaneSuraj SharmaJoe MortonJavicia Leslie Erica Gimpel deixam personagens humanos, altruístas e necessários para os dias atuais. Divertidos, bem-humorados e cheios de esperança e lições para passar, Miles, Cara e Rakesh já deixam saudades e um vazio nos nossos corações.