dois irmãos novo trailer, Dois Irmãos estreia, Cinépolis Dois Irmãos

No dia 05 de março, chega aos cinemas Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica, a nova animação da Disney•Pixar. Essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Dois Irmãos - Uma Jornada Fantástica

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Quero começar esse texto confessando a vocês uma coisa, particularmente não sou fã de animações. “Ah Fábio, então você não gosta de desenhos?”, gosto amigos, mas não sei dizer exatamente porque, mas desde que cresci, perdi o encanto pelas animações, sendo que a maior parte da minha memória afetiva com relação a esse tipo de filme, está ligada aos clássicos como O Rei Leão, Aladdin e por ai vai. Contudo, só sou apaixonado por longas atuais como Up!, Frozen, Viva – A Vida é Uma Festa. Em resumo, raramente me empolgo com os lançamentos das animações atuais, mas depois que vou ao cinema e assisto, acabo me encantando. Que loucura, né?

Contei toda essa história, pois aconteceu exatamente isso com Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica. Assim que saíram as primeiras imagens e trailers, olhei e pensei: “ah ok, legal, mais uma animação genérica, colorida e com um apelo emocional por detrás”, vulgo, típico desenho lançado pela Disney•Pixar“Ah, então quando você foi assistir descobriu que o longa é diferente do que você imaginava?”, não! Todas as minhas primeiras impressões sobre o filme se confirmaram, mas o que realmente me encantou e tocou, foi o roteiro e a forma como a narrativa foi contada e desenvolvida em tela.

Muitas pessoas se questionam: “poxa, mas por que tal filme é ruim?”, e na maior parte das vezes é por conta da história (roteiro) e na forma como a trama é contada. Um bom filme não precisa de um orçamento gigante, um elenco de peso e vários efeitos especiais. Para que um longa seja minimamente bom, tudo o que precisamos é de uma história bem contada, bem construída, personagens interessantes e acima de tudo, uma jornada envolvente e cativante. E tudo isso é entregue em Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica.

A primeira coisa que me cativou em Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica, foi a ambientação. A nova animação da Disney•Pixar trouxe um reino com elfos, bruxos, fadas, centauros e várias criaturas e elementos mágicos, fazendo com que o espectador se sinta em uma das milhares de campanhas dos jogos de RPG. O roteiro trabalhou muito bem esses elementos fantásticos e toda essa magia em tela. Isso sem contar no excelente desenvolvimento da narrativa dos dois irmãos. O ritmo da história foi muito bom e ao longo de todo o filme fomos nos conectando com os personagens e nos encantando com suas personalidades, propósitos e objetivos.

Assisti a versão dublada de Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica e mais uma vez tenho que enaltecer a qualidade da dublagem brasileira para as animações (para live-actions prefiro o áudio original). Contudo, vale ressaltar que as vozes originais dos personagens são dos atores Tom Holland Chris Pratt, então acho justo rever o filme em inglês só para apreciar o trabalho da dupla.

Colorido, divertido e emocionante, Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica traz um apelo narrativo que vai tocar o coração das pessoas mais ligadas à família. A mensagem central do filme é bonita, reflexiva e importante. Gostei muito do que vi e recomendo que todos assistam!