filmagens Minha Mãe é uma Peça

No dia 26 de dezembro, chega aos cinemas Minha Mãe é Uma Peça 3, o novo filme estrelado pelo ator Paulo Gustavo. Essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Paulo Gustavo sabe fazer o povo rir, isso é inegável. Só a presença do ator em tela já é motivo para esperar a piada, o trejeito ou a situação cômica que te fará cair na gargalhada. A franquia Minha Mãe é Uma Peça, é um dos grandes, se não o maior trunfo da carreira do ator, que uniu o seu talento e veia cômica com uma história pessoal e engraçada sobre sua mãe e as histórias de sua vida e infância.

Minha Mãe é Uma Peça conseguiu um feito que poucos filmes, principalmente as comédias, conseguem, que é manter o nível e qualidade de sua narrativa sem desgastar ou tornar exaustiva a fórmula apresentada no primeiro filme. Ver Paulo Gustavo vestido como uma mãe “velha”, cheia de manias, com uma personalidade forte e que se intromete na vida dos filhos, foi genial no primeiro filme, gostoso no segundo e hilário no terceiro. Isso porque, os longas souberam acompanhar a trajetória de seus personagens e foram amadurecendo e evoluindo assim como Dona Hermínia, Giuliano, Marcelina e Carlos Alberto.

As figuras de Minha Mãe é Uma Peça 3 são praticamente as mesmas dos filmes anteriores, o que mudou foi os contextos, as situações e o momento de vida de cada um dos personagens. O longa chega a flertar com alguns temas sérios como a solidão da mãe que ficou sozinha em casa e o medo da morte por conta da velhice, mas tudo acontece de forma sutil e leve e as piadas e contextos engraçados logo quebram o clima sério.

O roteiro de Minha Mãe é Uma Peça 3 em si não é uma obra-prima, o longa mais parece uma sequência de esquetes de Paulo Gustavo do que um filme propriamente dito. O roteiro peca em construção, ritmo e desenvolvimento de alguns pontos da história e se apoia em piadas e situações engraçadas do começo ao fim.

A verdade é que Minha Mãe é Uma Peça 3, assim como os filmes anteriores, não é um longa para se levar a sério e nem analisar com um olhar cinematográfico. A proposta é divertir, alegrar e acima de tudo, homenagear a mãe de Paulo Gustavo e toda a sua trajetória enquanto matriarca.

Divertido, engraçado e cheio de situações hilárias, Minha Mãe é Uma Peça 3 é mais um capítulo de uma franquia de sucesso e que conquistou o Brasil graças ao talento e humor do ator Paulo Gustavo. O filme entrega o que propõe e te faz sair leve do cinema. Vale muito a pena conferir!