A Grande Mentira estreia

No dia 21 de novembro, chega aos cinemas A Grande Mentira, o novo longa da Warner BrosPictures. Essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

O golpista Roy Courtnay (Ian McKellen) mal consegue acreditar em sua sorte quando conhece a viúva endinheirada Betty McLeish (Helen Mirren) online. Quando Betty abre sua casa e vida para ele, Roy fica surpreso ao perceber que está se afeiçoando a ela, transformando o que deveria ser somente mais um golpe na corda bamba mais traiçoeira de sua vida.

Quando nos deparamos com Ian McKellen Helen Mirren no elenco, não esperamos nada menos do que um excelente filme. Em termos de atuação, a dupla dispensa comentários e é mais do que gabaritada, mas, o enredo de A Grande Mentira é que pode ser questionado. Vamos conversar um pouco sobre isso!

A princípio, o longa apresenta uma dupla de personagens na terceira idade que se conhece através de um site de relacionamentos e depois de muita conversa e várias mentiras sobre quem eles realmente são, decidem se encontrar. Esse início é intrigante, pois vemos que nenhum dos dois mostra quem realmente são. A partir daí ficamos atentos na trama e sabemos que não podemos confiar neles.

O personagem vivido por Ian McKellen é o mais desenvolvido ao longo do filme, e com o desenrolar da trama, vemos as suas artimanhas e estratégias para aplicar golpes financeiros. Em termos de astúcia e intelecto, não esperaria nada menos do papel vivido por McKellen, o que me surpreendeu e deixou impressionado, foi a desenvoltura e agilidade física demonstrada em tela. Em algumas cenas fiquei boquiaberto com a capacidade de resposta do personagem em meio aos perigos e ameaças.

Num primeiro momento, nos deparamos com uma Helen Mirren doce, com um ar de ingenuidade e até inocência. Porém, a trama de A Grande Mentira já deixa quase que explícita a virada. A todo momento ficamos esperando Ian McKellen agir e Helen Mirren contra-atacar, mas o roteiro consegue segurar bem a tensão e entrega o plot twist (reviravolta) somente na hora certa.

Como já disse, não tenho críticas à atuação dos atores. A dupla funciona maravilhosamente bem em tela e entrega o carisma e talento que estamos acostumados a ver em outras produções que eles participaram. O ponto que me incomodou em A Grande Mentira, está justamente atrelado à reviravolta do filme. Acredito que faltou o roteiro dar pistas do plot twist antes de entregá-lo, pois quando acontece, você se surpreende e tem um sentimento de estranheza por nunca imaginar nada daquilo acontecendo. É quase como se fossemos apresentados a novos personagens e com características e personalidades distintas das que vimos ao longo do filme.

Particularmente não gostei do caminho pelo qual o roteiro passou para chegar no final. A conclusão em si é previsível e esperada, mas a virada do roteiro deixa a desejar por falta de pistas e desenvolvimento prévio no filme. Isso compromete a experiência? Sim, pois é quase como se perto do fim o longa mudasse completamente de tom e personagens.

De modo geral, A Grande Mentira é um filme interessante, com protagonistas talentosíssimos e que vale ser visto justamente pelo trabalho e entrega de Ian McKellen Helen Mirren. Talvez você não se incomode com a reviravolta e goste da conclusão mais do que eu, volte para me contar a sua opinião!