A Família Addams vídeo

No dia 31 de outubro, A Família Addams retorna aos cinemas através de uma simpática animação. Essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Excêntricos, esquisitos e um tanto quanto macabros, os Addams conquistaram o público com seu jeito diferente de ser. Como fã, entendo que quanto mais esquisitices e maluquices os personagens façam em tela, mais divertida e engraçada é a nossa experiência. E a nova animação incorpora bem a essência da família.

Trazendo uma história que passa pela origem da Família Addams e traz para os dias atuais, a animação desenvolve uma trama dentro da simples problemática das diferenças. Como já falamos, os Addams são estranhos aos olhos dos conservadores e convencionais, mas normais dentro da realidade e forma que eles encaram a vida. E é justamente esse choque que move a trama. A discussão das diferenças acontece de forma suave e sem grande profundidade, não inovando e também não se aprofundando ao longo da quase uma hora e meia de filme.

A falta de profundidade é o principal ponto negativo da animação. O roteiro pincela A Família Addams como nós conhecemos, coloca a ameaça em tela, mas não se desenvolve e nem aprofunda, tornando a trama rasa e meio sem sal. Os personagens funcionam? Sim, mas a falta de situações intrigantes, faz com que eles entreguem somente uma amostra do seu real potencial.

A escolha da problemática também prejudicou o filme. A Família Addams é muito mais interessante do que só “combater” o preconceito e as diferenças. A realidade, é que o longa poderia ter explorado e focado somente na mansão e seus milhares de cantos e armadilhas. Só esses elementos que rodeiam os Addams já seriam suficientemente atraentes para prender a atenção do público.

Os traços da animação são bons e retratam com fidelidade as características marcantes de cada personagem. Para você que, assim como eu, assistiu aos filmes, é quase inevitável olhar para o Gomes e não se lembrar do icônico Raúl Juliá e ver a Mortícia e não lembrar de Anjelica Huston. Os atores ficaram marcados, assim como os personagens que carregaram os seus rostos na memória afetiva dos fãs dos filmes.

Caricatos, os personagens são fiéis física e psicologicamente ao que conhecemos. Contudo, senti falta de mais tempo em tela para figuras marcantes como o Tio Chico, que tem potencial para muito mais do que o que foi entregue.

Em termos de humor, a animação de A Família Addams vai bem. O roteiro leve consegue arrancar umas risadas e diverte com as cenas esdrúxulas e cômicas. O longa também tem uma boa pitada de ação e até um drama perto do final. De modo geral, a experiência é divertida, mas nem se compara com os filmes do passado.

A animação de A Família Addams é uma boa forma de reviver o legado desses personagens icônicos e trazê-los para perto da nova geração. O desejo de um novo filme live-action é grande e já fica aqui a nossa torcida para o retorno triunfal da família mais estranha e querida da cultura pop.

Se você está procurando um filme leve, divertido para levar as crianças ou até mesmo para matar a saudade da franquia, não deixe de assistir A Família Addams.