Annabelle 3

No dia 27 de junho, chega aos cinemas Annabelle 3, o novo longa da boneca demoníaca que faz parte do universo de Invocação do Mal. Essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Determinados a impedir que Annabelle crie ainda mais caos, os demonólogos Ed e Lorraine Warren trazem a boneca possuída à sala de artefatos que fica trancada em sua casa, isolada em um local “seguro”, protegida por um vidro sagrado e com a benção de um padre. Porém, o que os espera é uma noite de horror, à medida que Annabelle desperta os espíritos malignos na sala, que voltam suas atenções a um novo alvo – a filha de 10 anos dos Warrens, Judy, e suas amigas.

Annabelle ganhou notoriedade muito por conta do visual desenvolvido pelo estúdio, pois a boneca de verdade não chega nem aos pés da caracterização sinistra e horripilante do cinema. Com um primeiro filme solo muito fraco, a jornada cinematográfica da personagem segue em evolução e ascensão. O terceiro capítulo dessa história é superior aos anteriores e traz várias novidades.

O novo longa é quase um acalento para os fãs de Invocação do Mal, que seguem sedentos por uma nova aventura do casal Warren. Vera Farmiga Patrick Wilson marcam presença em Annabelle 3 só pra matarmos um pouco a saudade de Lorraine e Ed. A participação da dupla é pequena, mas significativa para os fãs.

A grande cereja do bolo de Annabelle 3 é o porão da casa dos Warren, onde todos os objetos diabólicos estão aprisionados. Para os fãs dos filmes e do casal na vida real, esse local é quase um parque de diversões, que abre milhares de possibilidades e elementos a serem explorados em novos filmes e spin-offs. Particularmente, gostei muito do filme explorar um pouco desse lugar e dos itens que ali estão guardados. O lado da curiosidade com o local real é instigado e você sai pensando: caramba, quantas histórias e aventuras eles devem ter vivido pra colocar tudo isso aqui. É bem legal!

Com a ausência do casal em tela, quem toma conta do filme é McKenna Grace, uma das atrizes mirins mais promissoras de Hollywood. Com apenas 13 anos, a pequena consegue trazer fofura, bravura, coragem e poder para as telas. É impressionante ver uma menina tão pequena e com aparência tão frágil, enfrentando e passando por situações que muitos adultos sequer cogitariam viver. Adorei a entrega e o protagonismo de McKenna. O roteiro estabeleceu a jovem como uma verdadeira Warren e deu margem para novas aventuras tendo ela como protagonista. Torço para que o estúdio continue explorando e desenvolvendo a história da menina, ela tem muito potencial.

Annabelle 3 ainda conta com a presença de Madison IsemanKatie Sarife que completam o elenco e brilham ao lado de McKenna GraceMadison vive a babá e Katie a amiga entrometida que acaba mexendo com forças que ela sequer entende e domina. Gostei muito da dinâmica e sinergia das três. O roteiro conseguiu dividir bem o tempo de cada uma delas em tela e junto com as personagens, trabalhou três possíveis criaturas/fantasmas que podem ganhar suas próprias histórias nos próximos anos.

Focando muito em jump scaresAnnabelle 3 não repete o terror e tensão dos filmes de Invocação do Mal e até chega a ser engraçado. O longa assusta, mas não dá medo, e ainda entrega cenas hilárias e alívios cômicos para quebrar um pouco do clima. Se você está esperando morrer de medo, acho melhor alinhar as suas expectativas para não se frustrar.

Cheio de elementos e introduções interessantes para o futuro, Annabelle 3 chega aos cinemas como um divertido filme de terror, que conta com o brilho e carisma da pequena McKenna Grace. O longa vai acalmar os fãs de Invocação do Mal, mas não agradará todo mundo. Vale a pena assistir, curtir e viver essa experiência, afinal, o porão dos Warren é o parque de diversões dos demônios e fantasmas.