No dia 27 de junho, chega aos cinemas Turma da Mônica – Laços, a versão live-action da criação de Mauricio de Sousa. Essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

estreia Turma da Mônica - Laços

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Turma da Mônica – Laços é mais um excelente trabalho de Daniel Rezende. O diretor é um dos grandes nomes da nova geração do cinema nacional, e com sua sensibilidade e olhar único, ele consegue pegar a criação de Mauricio de Sousa e trazer para as telonas com fidelidade, muito respeito ao material original e carinho. É muito gostoso assistir ao filme. A história te prende desde o início e te faz resgatar na memória um gostinho da infância.

O longa consegue agradar aos fãs de todas as idades. Se você lia os quadrinhos da Turma da Mônica quando era pequeno ou lê hoje em dia, o filme te encantará com referências, personagens marcantes e um enredo gostoso, fluido e muito bem construído. A trama de Turma da Mônica – Laços é simples, mas o talento dos atores, a sensibilidade do diretor e a excelente trilha sonora, te prenderão na cadeira do cinema e deixarão envolvido com a trama.

Temos que falar sobre o quão talentoso Kevin Vechiatto é. O jovem ator dá um show no papel do Cebolinha e rouba os holofotes para si, esbanjando carisma e se tornando um talento promissor do nosso cinema. Giulia Benite entregou a Mônica do jeitinho que eu imaginava nos quadrinhos. A jovem apresenta uma personagem valente, corajosa e com uma sensibilidade tocante. É emocionante ver a Mônica além do Sansão, das coelhadas e brigas infantis. Giulia brilha e emociona num dos pontos altos do filme. Gostei muito da química entre os dois atores e torço para que eles continuem crescendo na carreira.

Gabriel Moreira começa tímido, mais fechado e retraído em relação aos seus companheiros de elenco. Contudo, o jovem vai se soltando no decorrer da trama e entrega as características marcantes do Cascão. Laura Rauseo nos diverte com sua Magali comilona e compulsiva por comida. A jovem atriz é carismática e nos cativa com seu jeitinho tímido e sorridente.

Dentre o elenco de apoio, quero destacar a participação de Rodrigo Santoro, que deu um show como o Louco. Santoro tem uma participação pontual, mas extremamente marcante e importante para o desenrolar da trama. O ator entregou uma atuação bem convincente, carismática e que vale ser enaltecida. Paulo Vilhena e Monica Iozzi fazem participações pontuais e apoiam de longe o desenrolar da história e a jornada das crianças.

Vale destacar a trilha sonora do filme que fez toda a diferença no produto final. As músicas instrumentais abrilhantaram os momentos e tocaram os nossos corações, ao ver a inocência e a pureza das crianças sendo mostradas em tela. Foi realmente lindo! Tiago Iorc embala um dos momentos mais sensíveis e bonitos do filme com a canção “Laços” de seu novo álbum.

Superando as expectativas e surpreendendo, Turma da Mônica – Laços é um filme para toda a família e que vai conversar com todas as idades. O longa te faz rir, se emocionar, ter saudade da infância e principalmente, ter orgulho dos produtos originais brasileiros. Não deixe de conferir e prestigiar o cinema nacional, vale muito a pena!