No dia 25 de abril, Vingadores: Ultimato chega aos cinemas e mudará completamente a sua vida. Essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Quando olhamos para Vingadores: Ultimato, nos deparamos com a maior celebração nerd feita até hoje nos cinemas. As atuações, a trilha sonora, os efeitos e o roteiro convergem em harmonia e entregam o maior filme de super-heróis que o mundo já viu. Digo isso sem levantar bandeira para Marvel. Falo com o coração de um apaixonado pela cultura pop e com o olhar de uma criança que vibra ao ver os heróis trazerem esperança, bravura e magia para as telas.

Toda pessoa que já sonhou em ser um super-herói, vai amar Vingadores: Ultimato. O filme toca o coração do espectador ao mostrar que não há limites para lutar por aquilo que amamos e acreditamos. O longa mostra que a união, a perseverança e a fé, são os ingredientes necessários para mudar o destino de qualquer situação.

Vingadores: Guerra Infinita quebrou a fórmula de que “no final fica tudo bem”. O longa ousou ao terminar sua história com um desfecho negativo para os heróis e a humanidade, levando o espectador à loucura e a um sentimento de frustração, surpresa e até indignação. Como assim os heróis perderam? Como assim o vilão ganhou? Durante todo esse ano de expectativa, milhares de teorias, especulações e possíveis finais foram desenhados e discutidos. O que tenho pra dizer a vocês é: parte do que foi falado está correto, mas a outra parte irá te prender na cadeira durante as três horas de filme e te levará às lágrimas.

Ultimato é um filme focado em Tony Stark e Steve Rogers. Enquanto Guerra Infinita fez Thanos brilhar e protagonizar a aventura, esse filme traz o Homem de Ferro e o Capitão América à frente das melhores cenas da história. A química da dupla é impressionante e eles são os grandes destaques da trama. Prepare-se para rir, vibrar e chorar muito com as cenas deles em tela.

Robert Downey Jr. nasceu para viver o Tony Stark. O ator se despede de uma forma perfeita do papel e deixa o seu legado marcado na história dos filmes de super-heróis. Se a Disney/Marvel fizerem a campanha direitinho, ele pode pintar na categoria de Melhor Ator no Oscar 2020. Saí impressionado e tocado com a sua entrega e atuação.

Tudo o que faltou para o Chris Evans em Guerra Infinita, foi compensado em Ultimato. O ator teve muito mais tempo em tela para entregar uma atuação segura, firme, sensível e emocionante. Gostei demais dos diálogos e cenas de ação. Chris Evans já deixa saudades e um vazio enorme em nossos corações.

Desfrute ao máximo da experiência grandiosa e inesquecível que é Vingadores: Ultimato. Você pode até acertar alguns plots da trama, mas afirmo sem medo de exagerar, que o seu coração não está preparado para esse filme. O longa te faz lembrar de quando a Marvel iniciou esse projeto e te traz um gostoso sentimento de nostalgia. Como fã, saí feliz, satisfeito e extremamente emocionado com o que vi. Minha expectativa estava além da imaginação e afirmo que ainda que eu tenha pensado, conversado e lido muito sobre o assunto, me surpreendi, fui tocado e saí orgulhoso.

Orgulhoso, como assim? Vingadores: Ultimato é um filme que me deixa orgulhoso de declarar o meu amor pela cultura pop. É um filme que faz todo o meu trabalho valer a pena. E por fim, é um filme que me deixa orgulhoso de dizer: eu sou apaixonado por super-heróis.

Vibre, chore, grite, ria e sinta em suas veias a emoção que Vingadores: Ultimato vai te causar. Não estrague a experiência dos seus colegas. Guarde os SPOILERS pra você! O filme encerra a jornada da Marvel e dá início à uma nova era. Mal posso esperar para ver o que vem por ai.

Importante dizer, o longa não tem cenas pós-créditos. Boa sessão!