No dia 11 de abril, chega aos cinemas After, um longa que adapta a obra literária de Anna Todd para as telonas. Essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Logo no primeiro contato que tive com After pensei: vem ai mais uma franquia teen que vai fazer milhões e contagiar uma geração. Sou da época que Bella Swan e Edward eram o casal favorito dos adolescentes e agora nos deparamos com Tessa e Hardin, personagens nascidos da mente criativa de Anna Todd.

Por mais que a autora não goste do rótulo, After é uma fanfic na qual a autora se coloca no lugar da protagonista e idealiza seu príncipe encantado inspirado no cantor Harry Styles, ex-vocalista da banda One Direction. Confesso a vocês que não li os livros e depois de pesquisar e conversar com pessoas que leram, fico feliz de não ter consumido a obra.

After traz em suas páginas um relacionamento abusivo, uma vasta dose de sexo adolescente e podemos até intitular a obra como o 50 Tons teen. Graças ao bom senso da autora e à produção do estúdio, o longa se distancia do livro e aproveita somente as partes boas da história.

Durante todo o filme, nos deparamos com um casal adolescente cheio de problemas e traumas familiares, que acaba se conectando com base numa brincadeira e despertando sentimentos reais e cenas verdadeiramente emocionantes e sinceras. Ao entrar na sessão esperava encontrar altas doses de cenas de sexo e um protagonista masculino escroto, abusivo e que eu sairia odiando. E para a minha surpresa, me deparei com um jovem traumatizado, que ama literatura e que encontra na Tessa, um caminho para a luz e o amor.

Que surpresa boa, meus amigos. Nunca imaginei que viesse aqui falar pra vocês que eu adorei After. O filme conseguiu ser a prova viva de que uma adaptação pode ser melhor do que a obra original. Vendo a situação e as problemáticas que estão sendo discutidas atualmente, Anna Todd teve bom senso de não trazer a romantização do relacionamento abusivo para as telas. Parabenizo a autora que deixou o orgulho de lado e reescreveu a sua história.

Outra grata surpresa foi a entrega dos atores Josephine Langford e Hero Fiennes-Tiffin, que além de demonstrarem talento nas cenas emocionantes, apresentaram uma química incrível e fluida. Sai apaixonado pelo casal e comprando a legitimidade da relação.

A trilha sonora de After caiu como uma luva e elevou ainda mais a emoção do filme. As músicas foram muito bem escolhidas e as letras conversaram perfeitamente com as cenas, abrilhantando as falas e o roteiro.

Vale super a pena assistir After nos cinemas. No filme você encontrará todos os clichês dos romances adolescentes e se divertirá com um casal jovem que descobre junto o que é o amor. Se esse é o seu tipo de filme, não perca a grande estreia dessa semana.