James Gunn

James Gunn havia sido demitido por conta de tuítes fazendo piada sobre pedofilia e estupro

Hoje (15) a Disney surpreendeu a todos e voltou atrás na decisão que tomou em julho do ano passado, ao demitir o diretor e roteirista James Gunn. A demissão ocorreu depois que uma série de tuítes antigos, na qual ele fazia piada com temas como pedofilia e estupro, veio à tona. A informação é do site americano Deadline.

Siga nossas redes sociais:

Sobre o retorno

Na época do ocorrido, a opinião dos fãs ficou dividida, sendo que uma parte enaltecia a decisão do estúdio e a outra defendia o seu retorno. Através de uma carta aberta, o elenco demonstrou seu apoio ao diretor, sendo que o ator Dave Bautista até ameaçou a não voltar para o papel caso James Gunn não fosse recontratado.

Depois de várias conversas entre o diretor e o atual presidente da Walt Disney Studios, Alan Horn, o pedido de desculpas foi aceito e James Gunn foi confirmado como diretor e roteirista de Guardiões da Galáxia vol3.

Enquanto esse imbróglio acontecia, James Gunn foi anunciado como diretor e roteirista de Esquadrão Suicida 2, que até então tem estreia prevista para 2021. Com tudo, após a notícia de hoje, fica em aberto qual será o futuro do diretor na Warner Bros.

Leia também:

Assista também: