2ª temporada de The Sinner

No dia 9 de novembro, estreou na Netflix a 2ª temporada de The Sinner, trazendo de volta para as telas o detetive de casos estranhos interpretado por Bill Pulman. Essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

The Sinner

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, a 2ª temporada de The Sinner foi boa?

A 2ª temporada de The Sinner tem a difícil missão de mostrar uma história tão boa quanto a do primeiro ano (estrelada por Jessica Biel).

E mesmo sem a presença da atriz, a segunda temporada nos traz uma nova história intrigante onde Harry Ambrose (Bill Pulman) retorna para desvendar um caso onde Julian, uma criança de apenas 11 anos, mata os pais em um motel. Ele tem que enfrentar todos aqueles que farão de tudo para proteger seus próprios segredos – e a intrigante Vera (Carrie Coon), que traz ainda mais mistérios ao caso.

Bill realmente se supera nesta temporada. Para mim, ele nunca teve muito destaque no cinema. Talvez em um papel mediano em Independence Day e nada muito memorável. Já no seriado ele se mostra extremamente complexo e com um interpretação surpreendente. A garantia de sucesso de The Sinner é praticamente 80% dele.

Outro ponto extremamente positivo dessa temporada é Vera. A personagem é importante para a trama mostrando uma grande virada no final e faz seu papel de vilã muito bem. As vezes até torcemos por ela. A situação em que se encontra é bastante complicada para a trama.

Já que nem tudo são flores, o peso negativo fica em Julian. O papel do personagem é o mais importante da série, mas o ator que faz o menino (Elisha Henig) deixa bastante a desejar. Ele não consegue passar toda a loucura e desespero do personagem. Faltou uma escolha melhor para esse personagem, que inclusive não parece em nada com seus pais.

De qualquer forma, a segunda temporada não decepciona e inclusive tem pontos fortes melhores que a primeira parte. A história consegue nos prender em todos os 8 episódios e o final é completamente inesperado. Dificilmente alguém conseguiria descobrir o desfecho.

The Sinner prova mais uma vez que a Netflix acerta ao produzir esse formato de série. Inclusive, podendo assistir a parte 2 sem ter assistido a parte 1 e conseguir entender a trama. Esperamos que seja feita a terceira e que possa concluir a trajetória de Harry Ambrose e todos seus problemas do passado!