No dia 29 de novembro, chega aos cinemas Os Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro, o novo filme de Danilo Gentili. Essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Danilo Gentili é um cara que pode ser admirado por várias coisas. Concorde você ou não com ele, goste você ou não dele, é inegável o quão autêntico e ousado ele é. Sem ter formação e nem experiência como ator, Danilo roteirizou, ajudou a dirigir e atuou num filme que traz uma coisa completamente diferente para o cenário do cinema nacional.

Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro é inovador no cinema nacional, mas bebe na fonte de vários filmes trash que fizeram sucesso nesse nicho. Com um coração nerd e não dando a mínima para as críticas e a opinião dos outros, Danilo Gentili traz aos cinemas um longa onde contou a história que quis, entregou do jeito que conseguiu e no final das contas se divertiu pra caramba com seus amigos e companheiros de programa.

Esse é o espírito de Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro. O longa abraça o esdrúxulo, o pastelão e o bizarro, e é cento e trinta por cento trash cômico e sem limite nenhum. É engraçado que esse filme reflete muito a vontade de Danilo gritar, dar porrada e mandar ir tomar no cu quem ele quiser e do jeito que ele quiser. Essa premissa faz um paralelo com o título de seu show, Politicamente Incorreto, onde o humorista abraça a piada e a entrega sem limite, filtro ou dedos.

Léo Lins Murilo Couto divertem apanhando, se ferrando e sofrendo o filme todo. A dupla protagoniza todo tipo de cena, da mais bizarra até a mais engraçada. Léo se destaca como o galã, entregando cenas hilárias junto com Bárbara Bruno. Já Murilo, se destaca por ser o personagem mais zoado e que teve a maior transformação do longa. Sikêra Jr. é uma figura hilária na vida real e, nas telinhas, entrega um personagem completamente possuído e engraçado por conta dos exageros e da forçação.

Matheus Ueta abraçou a proposta e parece um mini exterminador no filme. O ator entrou na brincadeira e nos exageros e saiu gritando e xingando como os adultos. Já Pietra Quintela, aparece completamente endemoniada. Gostei muito da maquiagem e efeitos utilizados na personagem. Os Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro me surpreendeu com vários sustos e um clima dark e bem de terror, confesso que não esperava por isso.

Dani Calabresa me frustrou com uma participação bem pequena no filme. Não deu nem tempo de conhecer melhor a sua personagem ou rir de suas piadas em tela. Já Antonio Tabet entrega o bom e velho tarado que já estamos acostumados a ver no Porta dos Fundos.

Com várias limitações técnicas, orçamentais e até mesmo em termos de experiência, Os Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro é um filme completamente diferente de tudo o que o brasileiro já viu, o que não o torna bom, mas ao mesmo tempo, necessário. Os roteiristas podiam ousar mais e trabalhar sem limites e barreiras como Danilo Gentili, assim a arte não seria limitada e/ou politicamente correta, seria simplesmente arte.

Se você gosta do bom e velho trash com pitadas de terror, piadas sem filtro e noção nenhuma, esse é o filme perfeito pra você.