No dia 23 de agosto, chega aos cinemas Te Peguei, a nova comédia da Warner Bros. Fique tranquilo, essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Todos os anos, desde a primeira série, cinco amigos extremamente competitivos se envolvem, durante um mês, em um jogo insano de pega-pega em que vale tudo – arriscando suas vidas, empregos e relacionamentos para derrotar uns aos outros com o grito de guerra: “Te peguei!”. Este ano, o jogo coincide com o casamento do único jogador invicto, o que finalmente deveria torná-lo um alvo fácil. Contudo, ele sabe que seus amigos estão vindo… e está preparado. Baseado em uma história verídica, a comédia mostra até que ponto algumas pessoas são capazes de chegar para vencer.

O mais maluco é que Te Peguei é baseado numa história real, acredite se quiser. Pois é amigos, essa comédia insana foi inspirada num grupo de amigos que se reúnem até hoje para brincar de pega-pega. Estou me perguntando até agora porque resolveram fazer um filme sobre isso.

É um tanto curioso como alguns gêneros cinematográficos seguem uma tendência até esgotar o público e, os diretores, roteiristas e produtores não perceberam que está na hora de mudar. Nos últimos anos as comédias têm sido cada vez mais fracas e quando digo isso não me refiro somente às piadas. O roteiro, a direção, tudo caiu no campo da mesmice e do besteirol. Chega a ser preguiçoso e presunçoso da parte dos executivos envolvidos no filme, achar que o público vai rir e gostar de qualquer jeito. Claro, sempre tem alguém que gosta, mas, olhando como crítico, Te Peguei é uma experiência exaustiva, sem graça e sem propósito. Ao final da sessão cheguei a questionar: por que aprovaram esse projeto?

Quantos e quantos filmes de adultos bobões e idiotas já vimos nos últimos tempos? Se não estivermos falando de Debe & Loide, não faz o menor sentido os personagens serem completos boçais. Em Te Peguei, o grupo alterna muito entre a postura de adulto e de crianças idiotas. Ok, entendi que a brincadeira manteve vivo o espírito jovem neles, mas ainda assim, que bando de gente no sense.

Tirando o besteirol que incomoda demais, Te Peguei também peca pela falta de carisma de seus personagens. Destaco principalmente Randy (Jake Johnson) e Fumaça (Hannibal Buress), que são duas figuras completamente sem graça e que chegam a incomodar quando estão em tela. Que personagens ruins!

Jeremy Renner que não costuma ter carisma para segurar o protagonismo, se destaca em relação ao restante do elenco. Mesmo abraçando a insanidade dos demais companheiros, o personagem tem um pézinho no chão e passa mais maturidade que os demais. Pelo menos as cenas de ação protagonizadas pelo ator são bem legais.

Exagerado, sem graça e com uma trama fraca, Te Peguei entrega mais um besteirol feito para entreter quem não liga para a história e só está procurando se distrair.