primeiras impressões de Sharp Objects

As primeiras impressões de Sharp Objects são positivas!

O Nerd Break teve acesso aos dois primeiros episódios da muito esperada adaptação de Sharp Objects (‘Objetos Cortantes‘, em português), nova mini série da HBO. Com um grande elenco e fotografia impecável, vamos falar sobre quais foram as primeiras impressões de Sharp Objects.

Siga nossas redes sociais:

Depois do sucesso de Big Little Lies, a HBO aposta em mais uma adaptação de suspense protagonizado por mulheres. Baseado no livro homônimo de Gillian Flynn, autora de Garota Exemplar, seguimos a repórter Camille Preaker (Amy Adams) em seu retorno à cidade natal de Wind Gap para cobrir uma série de assassinatos brutais.

Depois de tantas comparações com Big Little Lies, a primeira coisa que podemos reparar em Sharp Objects é a escuridão, e não só na fotografia. O assassinato e mutilação de jovens garotas, unido ao trauma de Camille devido à morte de sua irmã mais nova, afunda a série em uma obscuridade muito conhecida dos fãs de Flynn.

Um fato inegável é que, apesar de ditarem o tom, os assassinatos não são a essência da série, e sim o relacionamento entre três mulheres emocionalmente perturbadas em uma mesma família. A prioridade da autora era explicar como a violência e abuso são passadas de geração para geração por meio de Camille, sua mãe super protetora (Patricia Clarkson) e a meia irmã problemática (Eliza Scanlen). Um assunto muito explorado na literatura e no cinema, mas dificilmente representado por mulheres.

Violência esta que se ancora em uma mulher à beira de um surto. Camille é uma alcoólatra funcional com o corpo coberto por auto lacerações, que se depara com problemas que vem evitando por décadas. E é graças às tendências destrutivas de sua protagonista que Sharp Objects não funcionaria em um filme, a mini série é o único formato que permite capturar a profundidade do monólogo interno de Camille. Porém, assim como outros livros que receberam esse tratamento, oito episódios podem ser também uma maldição.

Assim como todo suspense que se preze, o mistério deve ser montado de forma lenta e coesa, fazendo com que o telespectador se afunde cada vez mais na história. Com um tom de True Detectives, aqueles que esperam um desenrolar rápido para os eventos vão se decepcionar. Mas, as primeiras impressões de Sharp Objects são de que, passadas as introduções do primeiro episódio, a série adota um ritmo e o leva de maneira fluída. Basta descobrir se o fôlego se mantém até o final.

Para aqueles que se perguntam se Sharp Objects receberá o mesmo tratamento de Big Little Lies e se tornará uma série, a resposta é não. Não existem planos para avançar além da história apresentada pelo livro, sendo assim, os oito episódios devem ser muito bem saboreados.

Sharp Objects estreia dia 8 de julho na HBO às 22h.

E, para aqueles que não aguentam o suspense, o best-seller Objetos Cortantes é publicado no Brasil pela Editora Intrínseca.

Acompanhe mais novidades no nosso Instagram:

Leia também:

Assista também: