cinebiografia de Sílvio Santos

A cinebiografia de Silvio Santos está em desenvolvimento

A cinebiografia de Silvio Santos, um homem que era camelô, se tornou o maior comunicador do Brasil e hoje tem uma fortuna de R$ 2,5 bilhões vai, finalmente, acontecer. A produtora Paris Entretenimento adquiriu os direitos para a produção.

Siga nossas redes sociais:

Márcio Fraccaroli e Sandi Adamiu, da produtora Paris Entretenimento, assinaram, nesta semana, a compra dos direitos autorais do livro Silvio Santos: A Biografia, de Marcia Batista e Anna Medeiros. A produção vai começar em junho, com a escolha de diretor, roteirista e elenco, e a ideia é filmar no início de 2019.

A cinebiografia de Sílvio Santos vai revelar a vida e a personalidade do “Patrão” de um ponto de vista inédito. É que, para escrever o livro, as autoras partiram de entrevistas com famosos e anônimos que convivem ou conviveram diariamente com ele, de apresentadores de TV a seguranças. A discreta vida em família também tem destaque na trama, assim como momentos traumáticos, como o dia em que o Brasil parou por causa do sequestro de sua filha, Patricia Abravanel.

Silvio Santos só teve acesso ao livro quando estava pronto e, logo que terminou de ler, ligou pessoalmente para Marcia Batista e elogiou o trabalho, dizendo: “Acho que o grande diferencial sobre esse livro é ter esses depoimentos, que é uma coisa que nunca ninguém fez. Está muito bom!” O apresentador chegou inclusive a divulgar o livro no próprio SBT. Patricia Abravanel também deu sua opinião nas redes sociais dizendo que estava “amando” a leitura.

Produtora de filmes como “D.P.A. – Detetives do Prédio Azul”, “Carrossel 1 e 2”, “Meus 15 Anos” e “Um Namorado Para Minha Mulher”, entre outros sucessos, a Paris Entretenimento é hoje a que que mais realiza longas nacionais para o cinema. Entre 2016 e 2017 foram dez títulos exibidos em circuito comercial e, para 2018, Marcio Fraccaroli projeta um crescimento de pelo menos 100% em número de produções.

Além de Silvio Santos, a Paris já tem outros sete longas de ficção já em andamento: “O Doutrinador”, filme de super-heróis rodado no início do ano e com estreia prevista para setembro; as comédias “Minha Irmã e Eu”, com Ingrid Guimarães e Tatá Werneck, e “Dois Mais Dois”; o infanto-juvenil “Adeus Inocência”, que junta Maísa Silva e Larissa Manoela no elenco; o infantil “Detetives Do Prédio Azul 2”; “Tudo Bem no Natal Que Vem”, previsto para as férias de fim de ano; e “Meu Nome É Gal”, cinebiografia da cantora Gal Costa.

Leia também:

Assista também: