Tully

Amanhã (24) chega aos cinemas Tully, o novo filme estrelado por Charlize Theron. Fique tranquilo, essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Na trama, Marlo (Charlize Theron) é uma mãe de três filhos – um deles recém-nascido – que vive uma vida muito atarefada e exaustiva. Certo dia, seu irmão oferece a ela como presente a ajuda de uma babá para cuidar das crianças durante o período da noite. Mesmo hesitante, ela acaba se surpreendendo com a jovem babá, chamada Tully (Mackenzie Davis).

Tully é um filme sensível, tocante e real. Muitas e muitas mulheres passam por isso todos os dias e irão se identificar com as situações mostradas em tela. Além de uma história universal, o longa é atemporal, afinal, sempre teremos uma Marlo (Charlize Theron) por ai.

A premissa é bem simples, os desafios da vida de uma mãe. O assunto parece simplório mais no decorrer da trama vemos o quão difícil é a vida dessa mulher que se desdobra em milhares de partes para tentar dar conta dos filhos, da casa e do marido. E o ponto mais interessante que é debatido ao longo do filme é: Mas e ela? Quem cuida dela?

Charlize Theron traz sua sensibilidade para as telas e nos faz entrar no íntimo de sua personagem. Com o passar da trama nos apegamos tanto à Marlo, que passamos a sentir suas dores e sofrimento. A atriz consegue nos envolver com sua atuação e trabalha bem as relações de sua personagem em tela, mostrando as diferentes dificuldades que uma mulher vive no dia-a-dia.

O talento de Charlize já era conhecido e não foi uma surpresa para ninguém. Contudo, preciso destacar a presença de Mackenzie Davis, que rouba a cena em vários momentos e faz um papel extremamente importante na vida de Marlo. Mackenzie tem uma excelente química e faz um contraponto muito interessante com a melancolia e cansaço da protagonista, trazendo energia e gás para a trama.

Tully é um drama real que conversa com o público e traz uma mensagem interessante no final. A reviravolta vai te surpreender e o fará sair repensando sua postura e atenção diante das coisas. Esse filme conversa com as mulheres, mas é muito importante ser visto pelos homens. Rapaziada, valorizem suas esposas todos os dias!