2ª temporada de This Is Us

Chegou ao fim a 2ª temporada de This Is Us. Fique tranquilo, essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

segunda temporada de This Is Us

Mas afinal, a 2ª temporada de This Is Us foi boa?

This Is Us é uma das melhores séries da atualidade. Com uma trama simples e voltada para o cotidiano, a série se aproxima com facilidade do público que se identifica com os personagens, os problemas e o fato da produção retratar com vida bem próxima do que ela é. Esse é um dos principais pontos positivos da trama. O roteiro não vende a ilusão de uma vida perfeita, de um conto de fadas com final feliz e tampouco de algo irreal. A vida é feita de imprevisibilidades, altos e baixos e momentos que ficam marcados para sempre.

Amo a simplicidade e a humanidade com que os fatos são retratados. Talvez isso se aproxime da fantasia, se compararmos o roteiro com o mundo intolerante e agressivo em que vivemos. Contudo, mesmo as histórias mais realistas precisam de um toque de fantasia para amenizar o quão difícil e sofrida é a vida.

O principal erro de This Is Us foi ter matado seu melhor personagem logo na primeira temporada. Jack Pearson é um modelo de homem e de pai a ser seguido. Eu mesmo me espelho na bondade e ternura do personagem. Milo Ventimiglia conseguiu cativar a todos com sua atuação, carisma e envolvimento. É praticamente impossível você não admirar e se apaixonar por Jack.

A 2ª temporada de This Is Us matou a nossa curiosidade e ao mesmo tempo esmagou os nossos corações ao revelar como Jack morreu. Foi duro dizer adeus. Contudo, Dan Fogelman (o criador da série) entregou um episódio sensível, sútil e próximo do que é a vida real. Nós achamos que temos o controle das situações, mas em questão de segundos o universo nos mostra o quão insignificantes e frágeis nós somos. Valorize cada momento e trate-os como únicos, pois nós nunca saberemos quando é a hora de partir.

Após a morte de Jack, a série deve explorar o relacionamento entre Rebecca (Mandy Moore) e Miguel (Jon Huertas), o que dará mais espaço para que esses personagens se desenvolvam e nos façam comprar a ideia desse casal. O segundo ano manteve Rebecca na sombra de Jack. Porém, vemos a ascensão da personagem após o trágico acontecimento. Agora ela é uma viúva, mãe de três filhos adolescentes. Acredito que o terceiro ano nos mostrará ainda mais a fibra e garra dessa mulher doce e incrível.

A 2ª temporada de This Is Us manteve a base do primeiro ano e deu espaço para outros personagens se desenvolverem e crescerem. Kevin (Justin Hartley) foi o personagem que teve a linha evolutiva mais interessante do segundo ano. Ele chegou ao fundo do poço, encarou seus demônios e passou a régua para recomeçar sua vida. Justin Hartley me emocionou muito na cena em que chora por ter perdido o cordão de seu pai. O ator entregou uma verdade e profundidade de sentimentos que chegou a doer na alma. Foi lindo.

Beth Pearson (Susan Kelechi Watson) foi outra personagem secundária que ganhou mais espaço. Na 2ª temporada de This Is Us, ela trouxe racionalidade e firmeza para equilibrar a impulsividade e instabilidade emocional de Randall. Gosto muito da dinâmica e química desse casal, eles se equilibram muito bem e tem pontos complementares. Juntos, Beth e Randall formam um ser humano quase perfeito.

Randall Pearson (Sterling K. Brown) foi um dos grandes destaques da primeira temporada, contudo, o arco do segundo ano do personagem não foi tão interessante e cativante. Confesso a você que não gosto da Deja e isso atrapalhou o desenvolvimento de Randall. Ele continua sendo um homem próximo ao que Jack foi, mas, ele poderia ser melhor ainda se não estivesse preso a esse relacionamento cheio de altos e baixos.

Kate Pearson (Chrissy Metz) também brilhou na 2ª temporada de This Is. A personagem protagonizou uma série de conflitos internos densos e interessantes. O segundo ano nos aproximou do interior de Kate e nos fez conhecê-la além da sua batalha contra a balança. Esse problema se mantém, mas ela é muito mais do que isso. Toby (Chris Sullivan) é um dos personagens mais carismáticos da série. Com um coração e uma paciência enorme, é fácil nos afeiçoarmos pela sua bondade e doçura. Ele faz um contraponto muito bom à melancolia e traumas de Kate. Contudo, preciso registrar que em alguns momentos ela não merece todo esse amor e compreensão da parte dele.

Concluindo, a 2ª temporada de This Is Us manteve a regularidade de alguns personagens, sofreu uma queda com outros e foi eficiente ao dar espaço para os secundários. Esses altos e baixos fazem a série ser o perfeito retrato do que é a vida. Imprevisível, misteriosa e apaixonante. Viva todos os dias como se fosse único e acorde procurando ser melhor do que ontem. Ame, abrace, sorria, cante, dance e viva o máximo que puder ao lado das pessoas que são importantes para você. Essa é a vida.

Escreva a sua opinião nos comentários!