Na quinta-feira dia 12 de abril, chega aos cinemas Rampage: Destruição Total, o novo filme da Warner Bros. Pictures. Fique tranquilo, essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Rampage

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Rampage consegue trazer para as telas vários elementos que o público gosta: ação, drama, monstros gigantes e The Rock sendo The Rock. A combinação desses itens faz com que o filme seja divertido e gostoso de assistir. Mas vale ressaltar que estamos falando de uma farofa cinematográfica, ok? Então não espere algo muito elaborado. O objetivo aqui é entreter.

O longa é mais uma tentativa de Hollywood adaptar de forma digna um game para as telas. Como o jogo se resumia a destruir a cidade, não tem como errar na hora de levar isso para os cinemas. Os monstros de Rampage: Destruição Total foram muito bem feitos graficamente falando. O visual do gorila, lobo e crocodilo é incrível e cheio de detalhes.

O roteiro humaniza o gorila George e estabelece uma relação afetiva entre ele e Dwayne Johnson. Eles são como irmãos de espécies diferentes, e é a partir desse laço que a trama desenrola.

Rampage: Destruição Total tem vilões caricatos e parecidos com personagens de vídeo game. Portanto, objetivo atingido. Contudo, a falta de seriedade dos antagonistas faz com que a ameaça seja fraca e rasa, deixando todo o perigo a cargo dos bichos gigantes.

Ainda sobre o roteiro, o longa trabalhou sua trama de uma forma que você torce pela ameaça. Os bichos estão destruindo a cidade e matando um monte de gente, mas ainda assim, eles são as vítimas do filme. E cá entre nós, é um barato vê-los causando na cidade.

Tirando Dwayne Johnson, o elenco de Rampage: Destruição Total tem vários atores e atrizes medianos. Todos apoiam bem o protagonista e não tem grande destaque no filme, o que torna os personagens descartáveis. Veja, não estou criticando a atuação. O ponto é que a falta de espaço para desenvolvimento, fez com que os secundários fossem esquecidos e ficassem completamente apagados.

Vale falar de Jeffrey Dean Morgan, que da metade para o final ganha mais tempo em tela para estabelecer uma relação com The Rock. Contudo, mesmo se destacando dentre o restante do elenco, o ator traz para as telonas os traços e trejeitos de Negan, o que nos faz comparar seu personagem com o antagonista de The Walking Dead.

Em linhas gerais, Rampage: Destruição Total é um filme divertido e feito para entreter. O carisma de The Rock somado aos monstros gigantes faz valer o ingresso. O longa tem uma resolução bacana e deixa em aberto a possibilidade de uma continuação, que só vai depender da bilheteira.

Depois que assistir volte para nos contar a sua opinião!