No dia 22 de fevereiro, chega aos cinemas Trama Fantasma, o último filme da carreira de Daniel Day-Lewis. Fique tranquilo essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

Com 6 indicações ao Oscar, Trama Fantasma é ambientada na Londres dos anos 1950, a produção resgata o glamour e a alta costura da época. Daniel Day-Lewis dá vida à Reynolds Woodcock, um estilista confiante e focado que tira inspiração das mulheres que, constantemente, entram e saem de sua vida. Acostumado a vestir a realeza, estrelas de cinema, socialites e damas, Woodcock vê sua trama perder o rumo quando se envolve com Alma (Vicky Krieps), uma jovem forte que logo se torna um acessório necessário para sua vida e carreira, como musa e amante.

Chegamos ao último filme da carreira de Daniel Day-Lewis. O ator se despede de seus fãs com um longa indicado ao Oscar 2018. Trama Fantasma nos leva para os anos 50, numa Londres fria, elegante e sensual. Embarcamos no mundo da moda e conhecemos um protagonista metódico, minucioso e chato. É impressionante como logo nos primeiros minutos conseguimos conhecer Reynolds Woodcock e a dinâmica de sua casa.

Já quero registrar que esse não é o melhor filme de Daniel Day-Lewis e na minha humilde opinião, ele só foi indicado ao Oscar 2018 por se tratar de uma despedida e do encerramento de sua carreira. A academia adora fazer isso, mas sem medo de exagerar, seus concorrentes são muito mais merecedores da estatueta dourada do que ele.

O ator entrega um protagonista chato, frio, seco, sem carisma e que não cativa. O filme como um todo tem um ritmo muito lento e arrastado. É aquela famosa obra de arte em tela grande, sabe? Não são todas as pessoas que irão entender e nem apreciar essa obra. Me encaixo nesse meio.

As coisas começam a melhorar em Trama Fantasma quando a personagem vivida por Vicky Krieps chega à casa Woodcock. Ela chega devagar e pouco a pouco vai conquistando o terreno e assumindo o controle da situação. No final das contas, ela era mais louca do que o protagonista, mas, mesmo assim, gostamos de ver suas peripécias. Vale destacar que a dinâmica e química entre os dois é interessante, mesmo que estranha. Só relevo e aprovo o casal, pois ambos são malucos, então no final das contas eles se merecem. Os dois são reféns da situação em que se colocaram.

Quero registrar que acho precoce a aposentadoria de Daniel Day-Lewis. O ator é talentoso e ainda tem muitos anos de vida pela frente para brilhar e nos presentear com suas obras. Vamos ficar atentos para ver se ele não reconsidera essa decisão.

Trama Fantasma é um filme para quem gosta de detalhes, de leveza 01e de um ritmo lento e contemplativo. Se você for essa pessoa, aproveite e boa sessão!

Depois volte para nos contar a sua opinião!