No dia 22 de fevereiro, chega aos cinemas Pequena Grande Vida, o novo filme da Paramount Pictures. Fique tranquilo essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

superpopulação mundial

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, o filme é bom?

A nova comédia da Paramount é uma sátira de um problema atual e real, que é o caso da superpopulação mundial. De um jeito bem humorado, o filme propõem que os seres humanos se encolham para ter uma qualidade de vida melhor.

Começo esse texto confessando que as minhas expectativas para esse filme eram baixíssimas. Ao mesmo tempo que o trailer apresentou uma premissa interessante, o tom das imagens mostradas não me convenceu e nem me empolgou para conferir essa produção. Mas enfim, vamos lá!

Pequena Grande Vida tinha tudo para discutir um tema interessante e atual e ainda fazer uma crítica em relação à forma que a humanidade vem tratando o mundo. Porém, não fica claro se o longa pretende se levar a sério ou se a ideia é ser cômico e satírico. Essa indefinição de posicionamento prejudica a entrega final e nos faz sair da sessão com uma sensação de: o que foi isso que eu acabei de ver? É estranho!

Matt Damon é tão sem sal e sem carisma quanto o roteiro. O ator não encanta, não envolve e não cativa. Se a trama já não ajuda, o elenco deveria cumprir bem o seu papel para, pelo menos, tornar a experiência menos morosa. Porém, infelizmente não é isso o que acontece. Também vale ressaltar que não tem o menor sentido e nem química o casal formado pelo protagonista e a atriz Hong Chau. Juro que estou até agora tentando entender o que foi aquilo.

Christoph Waltz e Udo Kier estão completamente perdidos na trama. Seus personagens parecem só curtir a vibe da vida encolhida e não se importam com mais nada. Eles não tiveram desenvolvimento e ficaram muito avulsos em tela. Que desperdício de talento, fala sério!

Por fim, não recomendo que você vá ao cinema assistir esse filme. Economize o seu dinheiro. Não foi dessa vez que Alexander Payne conseguiu contar uma história envolvente e com uma temática séria, porém divertida. Uma pena!

Depois volte para nos contar a sua opinião!