The Departed

Bispo Heahmund é o destaque do episódio duplo “The Departed”

Ontem (29) foi ao ar o episódio duplo: “The Departed part I e II” da 5ª temporada de Vikings. Se você ainda não assistiu, acesse o FOX Premium e confira. CUIDADO, SPOILERS ABAIXO!

As consequências da 4ª temporada

A 5ª temporada de Vikings começou tratando os acontecimentos da 4ª temporada. Sigurd foi morto por seu irmão, então iniciamos o novo ano com o enterro do “Olho de Cobra”. No começo do episódio encontramos com um Ivar arrependido, sentido e assustado por ter perdido o controle. Ele sempre foi um jovem violento, mas até então nunca tinha chegado a machucar alguém de sua família.

Ubbe deveria ter mais pulso e assumir a postura de irmão mais velho e se impor em relação a Ivar, contudo, sua falta de posicionamento faz com que o caçula ganhe mais peso e força na tomada de decisões. Hvitsker nos surpreendeu ao ficar ao lado de Ivar. Já temos indícios de que a família vai rachar mais hora ou menos hora. A grande guerra civil vem ai e muitas cabeças vão rolar agora a pergunta que não quer calar é: quem sairá vivo dessa?

A partida de Björn

É muito engraçado como vemos um pedacinho de Ragnar em cada um de seus filhos. Enquanto Ubbe é o que mais se parece fisicamente com o pai, Björn herdou o espírito aventureiro e Ivar a sede de conquistas e vitórias. Cada um dos meninos Lothbrok tem uma característica do antigo rei.

Contudo, a partida de Björn enfraquece o protagonismo do personagem. Confesso a vocês que eu esperava que o primogênito de Ragnar assumisse a liderança do povo nórdico e se destacasse na série. Porém, o que dá a entender é que a 5ª temporada terá vários núcleos, histórias e protagonistas. Cada um vai brilhar no seu arco e no final das contas veremos todos eles em cena numa grande batalha que deve culminar na cisão do povo viking.

Björn partiu para o Mediterrâneo e deve apresentar ao público novos povos, culturas e protagonizar aventuras nunca vistas antes na série. Espero que seja interessante, mas já deixo aqui registrado que gostaria de vê-lo se impondo sobre Ivar para não deixar o irmão mais novo com o ego elevado e se achando o dono do mundo.

A jornada de Floki

Floki é um dos meus personagens favoritos da série, porém, a 4ª temporada não foi nada favorável para ele. O construtor de barcos perdeu tudo, filha, esposa e melhor amigo. Ele está desolado, sem rumo e buscando forças nos deuses e na fé. Sua partida também fará falta para o arco principal. O guerreiro é a figura mais madura e senior em meio a essa juventude inconsequente e impulsiva. Isso sem contar que ele criou Ivar e ajudou a formar o caráter do menino. Suas palavras e figura paterna farão falta durante as batalhas que estão por vir.

Quem acompanhou as nossas matérias sobre a 5ª temporada sabe que Floki chegou num lugar que hoje conhecemos como Islândia. Agora, o que será que essa nova terra reserva para ele? Já vimos à figura de Loki indo ao seu encontro. Será que ele se aproximará mais dos deuses? Será que o personagem viverá o arco mais místico desse ano? Coloque as suas teorias nos comentários.

Por que Lagertha deixou Harald vivo?

Alguém sabe me responder essa pergunta? Fiquei frustrado com a forma como Lagertha conduziu essa situação no episódio duplo “The Departed”. Ela já sabia que Harald tinha tentado dar um golpe e tomar Kattegat, tem a intenção de matá-la para se tornar o Rei da Noruega e ainda sim ela transa com ele e ainda o deixa vivo como prisioneiro? Por favor, né, que decisão ridícula. As alianças são importantes e construtivas, mas tem algumas pessoas que não merecem tamanha passividade e confiança. Sabe aquela frase: criou cobra pra te picar? Foi o que ela fez ao deixá-lo vivo. Mandou mal Lagertha!

Astrid foi capturada e agora está sendo seduzida pela oferta do rei. Será que ela vai ceder e trair a Lagertha? Confesso a vocês que não vejo o menor sentido e importância dessa personagem na série. Pra que ela serve? Entrou como a companheira da rainha, transou com Björn, vive na corte de Kattegat e agora é sequestrada como prêmio de consolação de um rei frustrado com a vida amorosa e que anseia por poder para tentar apagar a vergonha que viveu ao ser rejeitado pelo seu amor platônico. Perceberam que rolo desnecessário? Tenho a impressão de que esses personagens só existem para criar intriga e discórdia.

A ascensão de Ivar

Parece que temos um vencedor pela disputa do protagonismo da série. O episódio duplo “The Departed” deu a entender que Ivar “O sem ossos” vai nos presentear com toda a sua raiva, sede por sangue, conquistas e vitórias e protagonizará o 5ª ano da série. Espero que ele faça jus a toda essa loucura e insanidade, mas ao mesmo tempo mantenha a postura sábia e astuta de seu pai. Ragnar foi um grande rei e ficou marcado na história do povo nórdico, agora chegou a vez do caçula brilhar e superar os feitos do pai.

Dentre vários arcos interessantes, Ivar protagonizará um embate ferrenho com o Bispo Heahmund, lutará contra sua própria família pelo poder, controle do grande exército viking e ainda buscará vingança contra Lagertha, que assassinou sua mãe e tomou o trono de Kattegat. A 5ª temporada tem tudo para ser épica e deixar nós fãs de boca aberta e surtando a cada episódio.

O jovem já provou ser um grande guerreiro e estrategista, agora a pergunta que não quer calar: o que será que ele vai fazer agora que ele se levantou e está de pé? Preparem-se meus amigos, vem muita coisa boa por ai.

Heahmund, o homem de Deus

Para todo protagonista brilhar, se faz necessário um antagonista a altura ou as vezes até maior do que o personagem principal. Vikings não é uma série de personagens bonzinhos. Não existe o lado do bem e o lado do mal. Você tem que escolher quem você vai apoiar.

O episódio duplo “The Departed” apresentou o Bispo Heahmund que chegou com tudo. O homem de Deus mostrou sua força, imponência, religiosidade e pulso firme para conduzir o extermínio dos pagãos. O agora rei, Aethelwulf, voltou em cena com uma postura ainda tímida, inexperiente e frágil na liderança. Mesmo ele sendo um excelente guerreiro, falta o carisma e postura firme de seu pai, o saudoso Rei Ecbert.

Heahmund deve ser a figura de destaque do lado católico da história. Confesso estar ansioso para vê-lo lutar contra Ivar. Aparentemente os dois são muito parecidos e tem a mesma sede de sangue e vitórias.

Você gostou do episódio duplo “The Departed”? Está animado para a 5ª temporada de Vikings? Escreva as suas expectativas nos comentários.

Leia também:

Assista também: