The King, the Widow and Rick

The King, the Widow and Rick mostra cada uma das lideranças da revolução!

Ontem (27) foi ao ar o sexto episódio da 8ª temporada de The Walking Dead, intitulado The King, The Widow and Rick. CUIDADO, SPOILERS ABAIXO!

Cartas da revolução

Gostei muito do começo de The King, the Widow and Rick. A forma como as três lideranças e as comunidades se comunicaram foi bem interessante. Mesmo utilizando um método ultrapassado, eles conseguiram se atualizar do status da guerra e falar sobre os próximos passados. O tom de esperançoso de Rick é contagiante. Mesmo Negan e os Salvadores serem a maioria e terem um poder de fogo muito forte, essa guerra já está ganha.

Maggie fez a coisa certa?

Desde o início dessa temporada estamos discutindo a mudança de postura e a forma de conduzir as coisas durante a guerra. Os personagens estão bem divididos no que diz respeito ao que fazer com Negan e os Salvadores. Daryl, Tara, Morgan e muitos outros, querem ver os inimigos mortos, enquanto Rick dá cada vez mais indícios de que vai polpar a vida de seu antagonista.

Essa discussão é interessante e divide muito as opiniões. Contudo, o momento atual em que a série se encontra me remete muito aos ensinamentos de Hershell e o arco da Prisão. Nem tudo precisa se resolvido com violência. Para o novo mundo prosperar, eles precisarão encontrar um caminho para coexistir com essas pessoas. Rick e Jesus já perceberam isso. Maggie precisa deixar a dor da perda de lado e seguir em frente. Nem todos precisam morrer.

Gregory está fazendo hora extra

Ainda falando sobre a decisão de Maggie, não entendo porque ela não matou Gregory ou no mínimo o expulsou de Hilltop. Esse cara já provou mais de uma vez que é um rato e que só age conforme os seus interesses. Chega de dar chances para ele. Se quer fazer a coisa certa e não ser cruel e radical ao mesmo tempo, é só dar uma arma, comida e expulsá-lo da comunidade, assim ele terá uma chance de sobreviver, mas bem longe de lá.

Carl, o recrutador

The King, the Widow and Rick retomou uma cena mostrada no primeiro episódio dessa temporada. Carl foi atrás e acabou conhecendo Siddiq, um personagem vindo dos quadrinhos e que passará a integrar o grupo de Alexandria.

O que chamou atenção nesse ponto foi o diálogo entre eles. Nos quadrinhos, Siddiq é de origem árabe e traz para a série religiosidade e misericórdia. Carl nos mostrou como amadureceu e cresceu com o passar dos anos. Hoje o menino é plenamente capaz de discernir as coisas e de tomar atitudes acertadas. Ainda seguindo as dicas de Greg Nicotero, vemos as famas perguntas “quantos zumbis você matou? Quantas pessoas você matou?” de volta para a trama.

Uma breve curiosidade para os fãs, nos quadrinhos, Siddiq é um ex-membro de Oceanside, a comunidade das mulheres. Sua aparição talvez indique um suposto reforço para a conclusão da guerra.

O Rei sem esperança

A derrota foi muito dura para Ezekiel. Ele viveu por muito tempo nesse mundo fantasioso e folclórico e acabou esquecendo como as coisas funcionam nos dias de hoje. Achei muito interessante seu diálogo com Carol. Ela mais do que ninguém sabe o que é perder tudo várias e várias vezes e ainda continuar lutando e seguindo em frente.

Tudo indica que o Rei morrerá ainda nessa temporada e ela assumirá a liderança do Reino. Carol é uma força motriz em The Walking Dead. Essa é uma das personagens mais completas e fortes do apocalipse zumbi. Acredito que o futuro da série ainda reserva grandes feitos para ela.

Para onde Aaron e Enid foram?

Só destaquei esse tópico por conta da frase de Aaron: “podemos ficar fora por um tempo”. Pra onde será que eles vão? Que reforço para a conclusão da guerra Aaron foi buscar? Será que ele vai atrás da comunidade das mulheres? Fica aqui um ponto com várias possibilidades para especularmos e discutirmos. Escreva a sua teoria nos comentários!

A turma do lixão

Gosto de ver como Rick está confiante e esperançoso de sua vitória. Senti muita falta dessa postura na temporada passada e agora finalmente ele ascendeu novamente. A turma do lixão pode ser um reforço importante para a conclusão da guerra, contudo, eles não são nada confiáveis.

A líder da comunidade Jadis, é um tanto quanto estranha e misteriosa. Duvido que eles cedam em algum momento. Talvez a alternativa mais correta seria ter invadido, matado todas aquelas pessoas e recuperar as armas perdidas. Vamos aguardar as cenas do próximos capítulos.

O que você achou do episódio? Escreva nos comentários!

Leia também:

Assista também: