A Vilã

Nesta quinta-feira, dia 23, chega aos cinemas A Vilã, o novo filme distribuído pela Paris Filmes. Fique tranquilo essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Mas afinal, o filme é bom?

A Vilã conta a história uma menina que é treinada desde a infância para ser uma assassina. Para conseguir sua liberdade, ela aceita um último trabalho. Contudo, dois homens aparecem para trazer o seu passado a tona e acabar com o seu sonho de liberdade.

O longa é um prato cheio para os fãs de espionagem, ação e cenas impossíveis. A Vilã tem a mesma pegada de Atômica, onde vemos uma figura feminina forte, imponente e badass. A protagonista coreana deixa muita personagem americana no chão de tão sangue nos olhos que ela é.

Uma das melhores coisas do cinema coreano é o fato do roteiro não entregar o óbvio. O longa apresenta sua premissa, usa e abusa das cenas de ação, mas quando você está esperando ver a velha fórmula hollywoodiana em tela, ele te surpreende e traz uma virada inesperada. Ponto positivo para os coreanos!

Tenho que destacar também a qualidade das cenas de ação, que foram muito bem coreografadas e filmadas. Ainda sobre os takes, destaco o início a cena de abertura do filme em primeira pessoa. A sequência foi muito bem capturada e executada que te dá à sensação de estar no lugar da personagem. Sem contar o fato que os gamers vão pirar com o take inicial.

Mesmo com algumas falhas, A Vilã é um bom filme de modo geral. Fico muito feliz por cada vez mais produções estrangeiras chegarem ao Brasil e nos possibilitar experiências diferentes das hollywoodianas. Se você tiver a fim de curtir um filme diferente dos que você tá acostumado, fica ai a dica pro fim de semana.

Ficou empolgado pra esse filme? Conta pra gente nos comentários!