7ª temporada de Game of Thrones

Domingo (27) foi ao ar o último episódio da 7ª temporada de Game of Thrones, intitulado “The Dragon and the Wolf”. CUIDADO, ESSA CRÍTICA CONTÉM SPOILERS!

último episódio da 7ª temporada

Mas afinal, a 7ª temporada de Game of Thrones foi boa?

Desde o início uma das melhores coisas de Game of Thrones era a forma como o roteiro trabalhava os acontecimentos do livro. A trama sempre foi dinâmica, imprevisível e cheia de grandes plots twists (reviravoltas). Porém, o maior pecado da 7ª temporada foi a urgência de contar em poucos episódios uma trama que renderia mais duas temporadas ou até mesmo 20 capítulos se resolvessem manter a qualidade dos anos anteriores. Sei que produzir uma série grandiosa como essa equivale a muito investimento e trabalho árduo, mas em contrapartida entendo que o retorno para tal esforço seja equivalente.

O penúltimo ano da série extrapolou na velocidade que os acontecimentos foram mostrados. Nós não tivemos a oportunidade de vibrar, curtir ou até mesmo “degustar” cada um dos plots twists. O roteiro teve a necessidade em apenas 7 episódios, o que convenhamos é muito pouco para uma trama como essa, contar uma história e preparar a série para o final que virá mais compacto ainda. Sim a última temporada só terá 6 episódios, um absurdo não acham? Tudo ficou muito raso, superficial e forçado. As coisas tinham que acontecer, custe o que custasse. Uma pena, o ritmo dos anos anteriores era melhor.

Vou pontuar a previsibilidade do roteiro e a necessidade de entregar o que os fãs queriam ver, mas sem colocar de uma forma 100% negativa. Seria uma mentira dizer a vocês que não torci pelo dragão de gelo, pelo beijo de Jon e Dany e pela morte do Mindinho. Tudo o que aconteceu, atendeu as minhas expectativas e acredito que da grande maioria, porém, isso não é completamente positivo. Como assim? A trama perdeu o efeito surpresa. Tudo o que imaginávamos, queríamos e foi especulado e vazado, se concretizou. Se a 7ª temporada foi assim, podemos esperar que a 8ª seja ainda mais previsível?

Mais uma vez os efeitos especiais de Game of Thrones nos impressionaram. Os cenários, os personagens e todo esse universo criado com o auxílio da computação gráfica realmente é fantástico. A produção continua impecável. Destaco todos os takes envolvendo os dragões e principalmente a batalha em que Dany queimou o exército dos Lannister e quase matou Jaime. Foi incrível! A série é um marco na TV mundial e tem uma qualidade gráfica melhor do que muito filme por ai.

Outro ponto que me emociona e faz toda a diferença, é a trilha sonora de Game of Thrones.  Desde a abertura até as demais melodias, as músicas se encaixam muito bem com a história e os personagens, fazendo toda a diferença no produto final. Conseguimos sentir na pele a grandiosidade da série e seus acontecimentos. Esse é um quesito para ser lembrado e exaltado.

É curioso ver como a 7ª temporada de Game of Thrones estabeleceu um protagonista depois de todos esses anos. Tudo e todos os acontecimentos culminaram em Jon Snow. Por mais que Daenerys e Cersei sejam figuras importantes, a trama dos White Walkers conduziu o Rei do Norte a frente do restante do elenco. E finalmente temos um único foco na história, a sobrevivência. Naturalmente o líder dessa empreitada tende a se destacar. Muito bacana! De bastardo rejeitado a Rei dos Sete Reinos.

Num geral, a 7ª temporada de Game of Thrones foi fraca se comparada as anteriores. O season finale foi grandioso e emocionante como era de se esperar, mas a trama como um todo foi fraca. Não me interpretem como um hater, já argumentei e expliquei os meus motivos para tal análise e isso não me faz gostar menos da série. Como tudo na vida, o grande problema de assistir uma produção como essa são as expectativas. Todas as minhas foram atendidas, mas não da forma como eu gostaria que tivesse sido apresentado.

Game of Thrones é uma produção que ficará pra sempre marcada na história da TV e nos corações dos fãs. Ainda temos 6 episódios para nos despedirmos de Jon, Dany e todo o elenco, mas já é possível sentir um aperto no peito. Talvez a maior parte das reclamações e indignações seja por conta dessa despedida e não pela história em si. O que você acha? De qualquer forma, vamos nos preparar, pois o inverno chegou.

Obrigado a você que acompanhou a 7ª temporada comigo. Vamos juntos para a oitava e vida longa a Game of Thrones!