The Reflection
Literalmente uma história em quadrinho só que anime

Fala Nerds! Neste post vocês poderão conferir em primeira mão a review do primeiro episódio do novo anime The Reflection.

A história original foi criada por Stan Lee, a direção está com Hiroshi Nagahama (Mushi-Shi e Detroit Metal City) e a produção fica a cargo do Studio DEEN. Confira abaixo os detalhes. Vamos lá!

O enredo

A história do The Reflection se passa na Terra em um ano ainda não informado, mas não é diferente do nosso, onde um evento conhecido como The Reflection afetou drasticamente o planeta.

Esse evento foi chamado assim devido a uma nuvem verde que cobriu toda a Terra por um período, além de fazer “chover” raios e fumaças verdes.

The Reflection

Em 3 anos após este evento, algumas pessoas ao redor do globo passaram a apresentar “efeitos colaterais”, ou como chamamos nos quadrinhos, super poderes. Os afetados são chamados de Os Refletidos.

Não precisa dizer que ao aplicar-se super poderes sobre uma população de bilhões, obviamente haverão aqueles que utilizarão seus poderes para o bem e outros para o mal.

Nessa linha de raciocínio que chegamos ao início do primeiro episódio da série.

Obs: Se você não viu o episódio ainda, saiba que a sessão abaixo contém SPOILERS! Leia por sua conta e risco.

Primeiras impressões do The Reflection

O primeiro episódio da série começa de maneira bem incisiva e sem grandes explicações sobre o enredo ou os personagens.

O foco de todo o episódio é a Times Square no estado de Nova York nos Estados Unidos. Lá já somos apresentados a uma luta que retrata fielmente o que acontece quando uma produção de anime encontra com um gênio dos quadrinhos americanos.

Para facilitar a leitura, vamos quebrar a análise em partes:

Arte gráfica e cores
Belíssima aplicação de cores fortes e fundos marcantes que contrastam com os personagens lutando. A utilização de linhas grossas para delinear objetos e pessoas realmente me faz lembrar de gibis da década de 70.
Se eu não soubesse que a série era do Stan Lee, imediatamente ia pensar a mesma coisa.

Para os personagens, é fácil identificar o trabalho de Hiroshi Nagahama. Os rostos retos e sem aquela chuva de expressões que normalmente animes possuem. Isso não é ruim, e a meu ver, agrega mais seriedade a obra.

The Reflection

Trilha Sonora

Que acerto! Ao longo de uma luta nos céus, em que o herói parece ser um Homem de Ferro misturado com o Ultraman, temos o hit dos anos 80 “Sky Show”. O nome da música diz tudo (risos).

The Reflection

Personagens

Apesar de ainda sabermos poucos sobre os protagonistas da série, nesta parte houve uma mescla bem feita de como os heróis de quadrinhos americanos são desenhados, e como heróis são retratados em animes.

É possível ver nitidamente traços de heróis como o Homem Aranha e suas frases de efeito. Podemos ver características da preocupação dos mangakás em retratar a profundidade de emoções, pensamentos e retratações filosóficas que cada momento precisa (vide momento “espacial” nos telões da Times Square).

I-Guy

Cavaleiro da justiça cheio de armadura que atira raios pelos braços, ombros e peito, além de poder voar.

Conforme falado acima, realmente parece uma mistura entre o Homem de Ferro e o Ultraman. Ainda não há muitas informações sobre seus poderes, ou se isso realmente são poderes ao apenas uma armadura.

De qualquer forma, o I-Guy é o primeiro herói a aparecer. Ele já é introduzido logo no início do episódio, bem no meio na pancadaria contra dois outros Refletidos (um morcego e um sapo humanóides)

Ele é um personagem bem cômico e que aparenta ser um dos poderosos da série.

X-On

The Reflection

Um personagem misterioso e que luta artes marciais. X-On aparece a primeira vez na história brigando contra dois Refletidos.

Ele tem o poder de ao entrar em contato com o poder de outras pessoas, ele os copia podendo aplicar da forma que bem entender.

De novo, ainda não foi explicado muito sobre o personagem porém, dado que existem jornais indagando se ele realmente existe, é seguro assumir que ele está na atividade há algum tempo e já deve ter salvo diversas pessoas.

Garota ainda sem nome

The Reflection

Novamente ainda não possuímos muitas informações sobre quem ela é ou qual seu real poder.

Ela é introduzida na série no momento em que X-On está lutando contra outro Refletido. Ela passa a luta tirando fotos dele.

Claro que ao longo das fotos ela foi capturada por outro Refletido. Porém é neste momento que ela usa seu poder de teletransporte.

Ainda não sabemos a extensão de seu poder. O que foi possível identificar é que ela pode se teletransportar entre dois pontos a curta distância, como também está a caça do X-On há bastante tempo.

Seu apartamento possui mapas e matérias de revistas e jornais na parede que deixam isso evidente.

Steel Ruler ou Comandante do Metal

The Reflection

Essa mulher lembra em muito o Magneto. Ela é capaz de controlar o metal a seu bel prazer, seja para fabricar armas ou manipular esculturas/estruturas gigantes presentes na cidade.

Ao que foi possível identificar, ela é uma das líderes do grupo de malfeitores que quer dominar o mundo. Ela é poderosa o bastante para invadir os comboios em que seus comparsas estão presos, matar todos os guardas e salva-los sem grandes esforços.

Fluidez da história

Como a série é composta (até então) de só 12 capítulos, logo no primeiro episódio somos apresentados a toda a trama da série.

Pessoas más com super poderes querendo dominar o mundo, e outros bonzinhos com super poderes querendo salvar tudo e todos. Clichê para todos os fins, porém apesar de batida, essa química ainda funciona bem se os personagens forem bem desenvolvidos.

Além destes fatos, fomos introduzidos à uma organização governamental americana, que está acima do FBI e que além de monitorar também aprisiona os super poderosos malvados. Com certeza os veremos na série toda.

The Reflection

Veredicto The Reflection

Analisando tudo ao que fomos apresentados até então, é seguro dizer que essa série será 8 ou 80. Isso quer dizer que terão pessoas que acharão o máximo e outros que dirão que foi uma grande perda de tempo assistir.

Os gráficos e cores, apesar de lindos, podem não agradar todos os públicos. Isso sem considerar o estilo de desenho dos quadrinhos da década de 70 misturados com animes.

The Reflection

Ainda é cedo para dizer se a obra será fenomenal ou simplesmente legal, ou até mesmo horrível (risos). De qualquer forma, só pelo fato da série ser do Stan Lee, acredito que isso será um chamariz forte o suficiente para atrair diversos públicos.

No Brasil a transmissão dos episódios fica a cargo do serviços de streaming de animes Crunchyroll.

A estréia aconteceu em 22 de julho, às 14h30, e segundo o blog oficial da obra, “novos episódios serão adicionados todo sábado no mesmo horário“.

Agora fiquem ligados para os próximos episódios e nossas reviews sobre eles!

Leia também

Gostou do primeiro episódio? Acha que Stan Lee acertou de novo ou errou feio? Deixe seu comentário e compartilhe!

See you Space Cowboy…