No dia 27 desse mês, chega aos cinemas o novo filme da Paris Filmes, Como se Tornar um Conquistador. Fique tranquilo, essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

Mas afinal, o filme é bom?

Como se Tornar um Conquistador conta a história de Máximo (Eugenio Derbez), um mulherengo que ganha a vida se casando com senhoras milionárias. A história começa quando sua atual namorada o coloca pra fora de casa sem um tostão no bolso, fazendo-o ir morar com sua irmã e sobrinho.

O longa é aquela típica comédia água com açúcar. Ele estabelece a problemática central e pouco a pouco vai desenvolvendo a história. É divertido, leve e um filme para você dar algumas risadas.

Eugenio Derbez (Máximo) vive um mulherengo que só pensa em si mesmo e faz de tudo para se dar bem sem fazer grandes esforços. Com o desenrolar da trama, ele vai ganhando consciência de seus atos egoístas e começa a mudar o jeito de enxergar as coisas. Mesmo sendo previsível, é bacana de ver.

Raphel Alejandro (Hugo) é um dos responsáveis pela mudança do protagonista. Máximo protagoniza cenas divertidas e até emocionantes com o menino. A relação paternal que se estabelece entre eles vai desenvolvendo cada um do personagens, e é um dos destaques do filme. É  gosto de ver as lições, o dia a dia dos dois e a forma como eles vão se conectando e participando da vida um do outro. Enquanto um é humanizado o outro ganha coragem para enfrentar seus medos.

Salma Hayek (Sara) vive a irmã de Máximo. Ela serve como voz da razão para o personagem e o impulsiona a colocar sua vida no eixo, ganhar responsabilidade e até passar a enxergar as situações de uma outra maneira. Enquanto ele tem o papel de trazer leveza para toda a seriedade da irmã e ainda ajudá-la a retomar a vida depois da morte do marido. É bacana o resgate do laço familiar entre os dois, principalmente por conta do começo do filme que os introduz quando pequenos.

Rob Lowe (Rick) vive o melhor amigo do protagonista e também utiliza das mesmas artimanhas para ganhar a vida. A reviravolta na relação entre eles é importante para a conclusão do filme.

No geral, Como se Tornar um Conquistador é um longa que tenta passar uma mensagem familiar através da comédia. Divertido, previsível e sem grandes reviravoltas. Se você gosta desse tipo de filme vale a pena conferir.

Você está empolgado? Quais são as suas expectativas? Conta pra gente!