1ª temporada de Castlevania da Netflix

É isso aí, a 1ª temporada de Castlevania da Netflix chegou, adaptando uma franquia de games criada em 1987 e querida por muitos.

Mas e aí, a série é boa?

Sendo um grande fã de games, e ainda mais daqueles que oferecem um desafio, comecei vendo Castlevania com um pé para trás, mas não deu outra, fiquei investido no mundo e com os personagens, interrompido apenas pela duração curtíssima de 4 episódios. Em outras palavras, recebemos foi um pequeno filme piloto.

Mesmo se você não for fã da franquia ou dos games, vale muito a pena dar uma chance. As criaturas que aparecem na série são todas conhecidas, vindas de lendas e histórias populares. Volte uns 500 anos na história e concretize as lendas de vampiros e magia, e temos o universo de Castlevania. Esse inclusive era um dos pontos mais fortes dos jogos, a variedade de criaturas, e foi bem traduzido para a série.

Outra coisa que fez os jogos ficarem populares eram os ambientes e a atmosfera. A série não poupa detalhes, tanto na arquitetura dos espaços fechados quanto nos espaços abertos e referências. Os cenários são lindos, e uma das minhas preocupações era que a série ficaria escura e difícil de assistir. Para nossa alegria, Castlevania preserva a atmosfera de aflição, paranoia e terror usando várias cores, usadas para incríveis efeitos.

Em termos de enredo, quem conhece os games vai se sentir familiarizado com personagens, que inclusive se juntam de games diferentes da saga. O traço da série inclusive é fenomenal, um ótimo ponto. As animações das lutas, que felizmente são frequentes também são inigualáveis, e aí foi bom ser diferente do jogo, senão viríamos uma série de chicoteadas repetidas e pulos estranhos.

Para quem jogou os games, a 1a Temporada de Castlevania é um prato cheio, transbordando e que se come tão rápido que nem dá pra perceber que acabou. Quando começar a assistir, não vai querer parar.

Já assistiu a série? O que você mais gostou nela? Comente!