Na quinta de feriado (15) chega aos cinemas o filme nacional Um Tio Quase Perfeito, trazendo uma proposta bem interessante. Essa crítica NÃO TEM SPOILERS.

E aí, o filme é bom?

Entre muitas coisas, Um Tio quase Perfeito é um filme de família, sobre famílias e para famílias. E nisso, ele é bom. Há comédia, alguns clichês e até um pouquinho de tensão. Ter várias coisas é um dos pontos positivos do filme.

A história fala sobre Tony (Marcus Majella), tio de 3 crianças de idades diferentes. Ao ser despejado do seu atual lar, ele precisa assumir o papel de tio enquanto sua irmã viaja e o encarrega de cuidar do trio.

O elenco também conta com Eduardo Galvão, Ana Lúcia Torre e Letícia Isnard. Temos várias carinhas conhecidas de produções nacionais, mas claramente, Magella é o foco aqui. Uma coisa que também pode surpreender alguns, é que Marcus não é o Ferdinando no filme, e isso deu um toque de frescor interessante.

O humor é leve, e por algumas vezes pareceu um pouco forçado, mas é bom em sua maioria. A harmonia que se percebe entre os personagens, logo com os atores também, foi o que ganhou o filme.

Vale a pena conferir Um Tio quase Perfeito se você gosta de comédias leves, ou de filmes como Meu Malvado Favorito. Existem algumas pepitas de ouro no longa e essa pode acabar sendo a produção que populariza o gênero aqui no Brasil. Assista com a família para aproveitamento máximo.

Deu interesse de assistir o filme? Quais são suas expectativa? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

Câmbio e desligo.