2ª temporada de Sense8

Foram dois anos de espera e finalmente nos reencontramos com Will, Riley, Sun, Capheus, Kala, Wolfgang, Nomi e Lito. A 2ª temporada de Sense8 já está disponível na Netflix e hoje nós vamos conversar sobre ela. Fique tranquilo, essa crítica NÃO CONTÉM SPOILERS!

retorno de Sense8

Mas afinal, a 2ª temporada de Sense8 foi boa?

Uma das principais coisas que diferencia um filme de uma série (além de todas as obviedades) é a rápida continuidade da história. Normalmente no cinema esperamos dois ou até três anos para retomarmos do ponto que paramos, já numa série, a sequência acontece anualmente, o que faz as pessoas se apegarem muito mais a trama, aos personagens e até sofrerem entre uma temporada e outra. E é ai que começam os problemas.

Sense8 foi um sucesso avassalador assim que lançado na Netflix. A sensibilidade e humanidade passada na história das Irmãs Wachowski, cativou o público que entendeu e se identificou com a mensagem atual pautada na inclusão, aceitação das diferenças e pregando acima de tudo, o amor.

Ok Fábio, mas e a 2ª temporada?

Fiz a introdução acima para dizer a vocês que dois aspectos prejudicaram o segundo ano da série. Primeiro, o longo espaço entre uma temporada e outra. A expectativa dos fãs para o desenrolar da história era tão grande que na hora que tivemos contato com o novo conteúdo, esse sentimento foi por água abaixo. Fazia dois anos que não tínhamos nenhum contato com a série, a não ser as notícias dos atores gravando na parada gay brasileira e outras localidades, e o especial de Natal que de nada serviu a não ser acalmar a nossa ansiedade. Explicando o primeiro ponto negativo levantado e já introduzindo o segundo, o principal problema da 2ª temporada de Sense8 foi: expectativa x história. A repetição da fórmula que fez sucesso no primeiro ano de nada serviu a não ser reviver cenas nostálgicas, como o sucesso da banda 4 Non Blondes numa nova cena da What’s Up, as repetidas e desnecessárias cenas de sexo (já entendemos a mensagem, agora vamos parar de mostrar os atores pelados e continuar a história?) e por fim, o grande vilão que não desenvolve sua trama além do terror psicológico que já vimos. Já deu né? Vamos trazer algo novo?

Falando de novidades, um dos pontos de melhora da série em si é a dinâmica entre os atores e o dinamismo das cenas. Se antes já era gostoso de ver os oito interagindo, agora ficou melhor ainda. Ponto positivo!

Dos oitos protagonistas, tenho que destacar Wolfgang e Kala que nos emocionam e entregam as melhores cenas da temporada. A química entre eles também se destaca dentre os demais. Will segue sendo o líder, Nomi a hacker que da apoio, Lito o alívio cômico, Sun a badass que distribui socos e pontapés e o restante, Riley e Capheus, pouco fazem/servem para o grupo. A primeira parece estar ali só para viver o par romântico de Will e o segundo para dirigir os veículos nas fugas. Ainda que Capheus tenha a sua trama particular, avaliando sua participação no todo, foi completamente dispensável.

Outra inovação foi à expansão dos Sense8 com o surgimento de novos grupos e tramas. Sabe aquela novidade que pouco acrescenta e só serve para enrolar mais ainda a história? Pois é, é isso. Se nem o arroz com feijão eles estão fazendo direito, por que tornar mais complexo algum que nem sequer foi bem desenvolvido? Desnecessário.

Nessa ultima semana surgiram boatos e notícias de que a 3ª temporada pode ser a última da série. Será? Lana dirigiu, escreveu e produziu o segundo ano sem a sua irmã que se afastou do projeto para cuidar da vida particular. Será que foi esse o problema? Será que as Wachowski funcionam somente em dupla? Não sei dizer ao certo, a única afirmação que faço a vocês é: temos aqui uma história com um potencial que não está sendo bem desenvolvido, ponto.

Concluindo, as expectativas eram grandes e a entrega foi somente satisfatória. Vale assistir em doses homeopáticas com a única e exclusiva intenção de se entreter. Não espere se surpreender ou sair mega cativado. Tendo 11 episódios, os que se destacam são os três últimos e o primeiro que é o especial de Natal, o resto parece à novela das nove.

Você gostou da 2ª temporada de Sense8? Quais são as suas expectativas para o terceiro ano? Conte pra gente nos comentários.