Forte aliado para a guerra já era previsto!

Na noite de ontem (26) foi ao ar o penúltimo episódio dessa temporada. Intitulado, “Something They Need”, o capítulo mostra o desenrolar da trama de Sasha, traz a comunidade das mulheres de volta e coloca Rick frente a frente com um forte aliado para a guerra.

Relembre o que aconteceu na semana passada, clicando aqui. Caso você não esteja atualizado com a série, CUIDADO, SPOILERS ABAIXO!

Vamos começar esse texto falando sobre Negan. O vilão da série tem protagonizado excelente cenas de terror psicológico e coagido cada vez melhor as pessoas que cruzam seu caminho. Ao mesmo tempo que isso é positivo para a construção do personagem, mostra um lado paciente e até diria “acolhedor” demais. Todas as pessoas de grupos rivais que apontarem uma arma para ele merecerão uma chance de se redimir?

Seguindo essa lógica, em breve os Salvadores serão compostos de pessoas que tentaram matá-lo e acabaram sendo coagidos e se renderam, se é que essa já não seja a base desse grupo. Essa foi a mecânica que ele tentou utilizar em Daryl, conseguiu com Eugene e agora tenta replicar com Sasha. Precisava? Não era mais fácil ter atirado nela enquanto ela invadia as instalações? Cuidado Negan, se cercar do inimigo é uma estratégia que pode te custar a liderança e a vida.

Não vou me alongar na história de Sasha, a melhor saída para a personagem era ter morrido nas mãos do vilão. Sua participação no episódio só serviu para nos mostrar o tamanho do medo de Eugene e nos fazer entender: ele não é um traidor filho da puta e sim um grandessíssimo medroso que não mudou em nada. Ele teve o seu momento, mas passou com a morte de Abraham. Concluindo essa etapa, torço para que ela tome logo o comprimido e pare de encher o saco e perder tempo.

Rapidamente passando por Hilltop, a cada episódio vemos o quão inútil e covarde Gregory é. Fiquem atentos, muito em breve esse rato tentará matar Maggie ou traí-la de alguma forma, mas, fiquem despreocupados, ele não durará muito na série. A futura líder da comunidade não vai cair na dele. Deixo aqui registrado que o personagem deve morrer no próximo episódio.

Vamos ao que interessa. Rick está empenhado em reagir e se levantar contra seu opressor. Fazendo um breve paralelo, é engraçado como Tara já esteve na pele de Eugene e hoje ela assume uma postura firme, forte e cheia de coragem para lutar pela vida e liberdade. Ainda sobre ela, seu papel foi fundamental (mesmo não precisando ter desperdiçado um episódio pra mostrar o que ela estava fazendo enquanto procurava suprimentos) para promover o encontro entre o líder de Alexandria e a comunidade das mulheres.

Cada vez mais Rick recruta aliados e monta um exército para lutar contra os Salvadores. Num primeiro momento as mulheres não aderiram a guerra, mas aguardem queridos, ao menos uma parte dela se juntará a guerra. O que vocês acham?

Finalizando o episódio com o plot twist, “Something They Need” serviu para mostrar quem era o homem que Rosita encontrou ao final do episódio anterior, e de quebra confirmar um forte aliado para a guerra. Sim meus amigos, como já era previsto, Dwight mudou de lado. O antigo capanga de Negan vai até Alexandria e crava: eu posso ajudar. Rick faz aquela cena “de joelhos” só pra intimidar, mas todos sabemos que aproveitará a oportunidade para se proteger e planejar ainda mais contra os Salvadores.

The Walking Dead caminha para um season finale previsível e sem empolgar. Episódios lentos, tramas arrastadas e previsibilidades marcam essa temporada que faz com que muitos fãs percam o interesse na série. Atenção roteiristas e AMC, vamos mudar isso pro próximo ano?

Quais são as suas expectativas para domingo que vem, se é que tem alguma que não seja a guerra? Conta pra gente nos comentários.

Até a próxima!