Um Limite Entre Nós

Hoje vamos falar da aposta da Paramount no Oscar 2017, Um Limite Entre Nós (Fences) que tem estreia prevista para o dia 02 de Março. Fique tranquilo, a crítica é SEM SPOILERS!

Mas afinal, o filme é bom?

Baseado na aclamada e premiada peça teatral de August Wilson, Um Limite Entre Nós nos faz ter a sensação de estarmos assistindo uma peça filmada. Dirigido e estrelado por Denzel Washington que interpreta Troy Maxson, o longa conta a história de um homem de família que trabalha como lixeiro em Pittsburg na década de 1950. Ao longo do filme, nós vamos conhecendo a sua vida e seus valores através dos seus discursos, cantos e interações com os outros personagens. Ao seu lado temos a estrela de How To Get Away With Murder, Viola Davis, que vive a paciente e devota esposa, Rose Lee Maxson, uma mulher que não só dedicou sua vida a família, como suportou todos os erros do seu orgulhoso e intempestivo marido.

Em linhas gerais, Troy teve uma infância sofrida, saiu cedo de casa, foi ladrão e ficou preso por anos. Já com idade avançada, após sair da cadeia, ele entrou para a Negro Leagues – liga de basebol destinada apenas para jogadores negros. Durante todo o filme, vemos sua frustração por nunca ter se tornado um jogador titular sendo descontada no filho Cory (Javon Adepo), vale ressaltar que ele também não tem boa relação com o mais velho, Lyons (Russel Hornsby), músico que aos 34 anos só passava na casa do pai para pedir dinheiro emprestado.

Troy também se vê responsável pelo seu irmão, Gabriel (Mykelti Williamson) que sofre de problemas mentais após ter lutado na Segunda Guerra Mundial. Ele recebe o dinheiro da indenização pelas sequelas da guerra e usa para comprar a casa onde eles moram.

O filme faz uma estranha analogia com a ideia de “cercas” (no original, Fences). A pedido de sua esposa, Troy está construindo uma cerca no quintal e existe uma tentativa constante de união da família por parte da Rose Lee, como se ela tentasse criar uma cerca em volta deles, ensinando ao marido que temos que aproximar das pessoas que amamos.

Denzel Washington dá um show de interpretação com longos monólogos e um personagem muito complexo com os seus altos e baixos durante todo o filme. Tudo está nas falas e interpretação!

Viola Davis traz uma interpretação intensa e doce, aliviando as falas pesadas e ressentidas do marido. Os dois são fortes candidatos para as categorias de melhor ator e atriz coadjuvante, mas será que eles vão conseguir?

Vale a pena assistir Um Limite Entre Nós? Vale Sim! Anote na agenda, o longa chega aos cinemas quinta-feira (02). Depois que assistir, conta pra gente nos comentários a sua opinião!