Amanhã (23) vai as telonas Monster Trucks, filme da Paramount, dirigido por Chris Wedge. Um filme claramente direcionado a criançada, mas com alguns pontos legais também. Essa resenha NÃO CONTÉM SPOILERS.

Vamos direto ao ponto, o filme é bom?

Sendo honesto, não é. Apesar disso, também é importante lembrar que esse filme tem um público alvo, que são os pequenos.

O filme começa mostrando uma empresa extratora de óleo que acaba perfurando uma bolsa de água que poderia ser um bioma subaquático milenar. Em um piscar de olhos, a estação de coleta entra em colapso graças a um defeito.

Criaturas nunca antes vistas acabam chegando à superfície e uma delas chega num ferro-velho. Tripp (Lucas Till o Havok de X-Men Primeira Classe) que trabalha lá, acaba encontrando a criatura e as coisas ficam meio loucas.

Os efeitos especiais são o único ponto forte, aparecendo praticamente ao longo de todo o filme. A atuação e o enredo são fracos e previsíveis. Seguindo o padrão de filho que gosta de caminhonetes de uma pequena cidade dos Estados Unidos, mas que não tem dinheiro para arranjar uma e sair da monotonia do campo.

Atores conhecidos como Rob Lowe (Sam de West Wing), Thomas Lennon (Wilbur de Uma Noite no Museu 2), Barry Pepper (Jackson de Resgate do Soldado Ryan) e alguns outros aparecem no longa mas são todos secundários para o jovem protagonista.

Não há desenvolvimento de enredo ou personagens e os alívios cômicos são bem frequentes e enjoativos.

Monster Trucks é um filme para crianças ou para quem gosta muito de caminhonetes. Com todos os aspectos relativamente ruins, os efeitos são decentes. É disapontante ver tantos talentos experientes atuando ruim. No fim das contas, o filme é interessante para os pequenos e entendiante para os demais.

Câmbio e desligo.