Mark Pellegrino enaltece o fã brasileiro e fala mais sobre seu personagem em Supernatural

Prosseguindo com a cobertura dos paineis da CCXP 2016, hoje pudemos acompanhar e conhecer um pouco mais sobre Mark Pellegrino e sua interpretação do icônico Lúcifer, de Supernatural.

No início do encontro, Mark ressaltou a característica do fã brasileiro de se doar e demonstrar sem amarras e receios o seu amor para com aquele personagem, série, filme, enfim. Disse que não sabia se era merecedor de todo esse carinho, mas que agradecia imensamente!

Mark Pellegrino

Na sequência, junto ao produtor Jim Michaels, discorreu sobre seu personagem e participação na grande família que é o Supernatural. Segundo ele, vivemos num mundo onde tudo é finito, exceto a série, afirmação que foi recebida com muitos aplausos do público presente.

Ele destacou que o perfil do personagem tem muito a ver com sua personalidade fora das câmeras. Esse humor ácido, com piadas muitas vezes de mal gosto, nem sempre é uma boa coisa, mas acaba permeando a sua interpretação na série.

Mark Pellegrino

Mark comentou também sobre as diferentes representações de Lúcifer que puderam ser acompanhadas nos episódios, com Misha Collins, por exemplo. Ele ressaltou que Misha pediu alguns conselhos, tanto para ele como para a esposa dele que dirigiu o episódio na época, para algumas das cenas em que interpretou Lúcifer e que ficou muito feliz e satisfeito com o resultado, pois Misha conseguiu construir seu próprio Rei do Inferno.

Outra questão levantada foi sobre o comando do inferno. Quem seria o melhor comandante, Lúcifer ou Crowley? Para Mark, definitivamente Lúcifer é a melhor opção. Apenas ele saberia governar o inferno adequadamente!

Caminhando para o final do painel, Jim Michaels perguntou, “hipoteticamente”, para o Pellegrino se, trouxessem o personagem de volta, se ele estaria disponível. A resposta foi simples! “Já conversei com meus agentes que seu eu receber alguma proposta de Supernatural, eles ganham!”. Isso garantiu uma nova leva de muitos aplausos e grande empolgação do público!

Mark Pellegrino

O produtor destacou também que eles têm muitas ideias para desenvolver ainda mais a série Supernatural, inclusive cogitando algo como uma HQ ou uma animação, o que despertou muito o interesse de Pellegrino.

Para encerrar, questionado se a interpretação de Lúcifer impactou em sua vida pessoal de alguma forma, Mark respondeu que Lúcifer foi o primeiro rebelde que se tem conhecimento. Ele disse não a obediência. Demonstrou ser individualista. Mas a pergunta que fica, segundo ele, é: isso é suficiente para mandar alguém ao inferno?

Ambos foram muito carismáticos e divertidos, encantando e garantindo um ótimo momento para todos que estavam assistindo 🙂

E você, sente falta do Lúcifer de Mark em Supernatural? Gostava da sua atuação? Compartilha com a gente!

Até a próxima pessoal!