O último episódio revelou o que um robô faz quando fica autoconsciente.

Finalmente, ou não, chegamos no penúltimo episódio de Westworld. Como se não bastasse descobrirmos que Bernard é um robô, agora a série revela que ele é a personificação do ‘falecido’ sócio do Dr. Ford. Mais uma vez somos surpreendidos e, mais do que isso, vemos diferentes possibilidades através das teorias que a série propõe. Vem com a gente comentar os acontecimentos bombásticos do nono episódio. CUIDADO, SPOILERS ABAIXO.

robô

De uma forma não tão previsível, mas ainda assim sim gratuita, com as últimas revelações Westworld corrobora algumas das principais teorias dos fãs que rolava pela internet. A primeira teoria confirmada é que Dr. Ford trouxe seu sócio Arnold ‘de volta’ a vida. A ideia é que, juntos, eles possam colocar em prática os planos do personagem de Antony Hopkins. Essa narrativa é muito intrigante, pois remete a dificuldade existente no trabalho em equipe e, quando Robert faz o que fez, ele elimina o fator humano dessa equação e cria o que chama de sócio perfeito. Uma pessoa (robô) que não contesta suas decisões, que acata suas ordens e que ajuda nos seus objetivos mais sórdidos.

robô

Bernard também comenta que olhou o próprio código e viu que as partes mais complexas foram programadas por Arnold. Só que na verdade foi ele mesmo que se automelhorou ao avaliar outros robôs e com isso propor melhorias à Ford. Acho o conceito por trás das máquinas se autodesenvolverem magnífico e, ao mesmo tempo, assustador. Vemos isso acontecendo hoje em dia com os diversos algoritmos existentes no mundo. Creio que faltam poucos anos para que sejamos apresentados a tecnologias nesse nível.

robô

A outra teoria que o episódio confirma é que existem diversas linhas temporais na série. Bernard nunca falou com a Dolores, mas sim ela estava lembrando do seu passado com Arnold. Lembram da foto que fez o primeiro anfitrião pirar no começo da série. Ela é a mesma fotografia da ‘futura’ esposa de Willian. Ou seja, apesar de ainda não estar 100% claro, Westworld já indica trabalhar pelo menos duas linhas temporais. A questão é: quantas existem afinal?

robô

Com a existência desses núcleos temporais, cada vez mais tenho certeza que o Homem de Preto é na verdade o Willian no futuro (outra teoria que rola pela internet). Juntem os pontos. O Logan disse ao então mocinho que estava tentado comprar a empresa. Agora sabemos que o personagem interpretado por Ed Harris atualmente é conselheiro do parque. Ele mesmo diz que costumava ser um cara bonzinho fora do parque. Nesse episódio vimos do que Willian é capaz para chegar ao poder e não duvido se ao fim da temporada ele mate Logan e assuma a presidência da empresa, alegando um suposto acidente para jogar as ações da companhia lá embaixo. Fora tudo isso, a obsessão por Dolores é resultado de um amor doentio que foi tirado dele por se tratar de um sentimento de um humano por um robô. É revelação demais para um só episódio, não é mesmo?

robô

Mas não é só de revelações que um episódio é feito. Ao descobrir que era um dos sócios do Ford, ele vê em um retrato um terceiro homem. Será que este é um terceiro sócio? Fazendo parte de uma sociedade ou não, acredito que ele deve estar envolvido na trama da segunda temporada. Mas apesar desse cliffhanger (gancho que as séries deixam), os primeiros 10 episódios estão revelando até que bastante coisa. Agora acho que seremos apresentados à um mistério completamente diferente.

robô

Será que a temporada acabará com os anfitriões saindo do parque ou passam a controlar a instalação? E onde o labirinto e a nova narrativa de Ford se encaixam nisso tudo? Será que o Homem de Preto (possivelmente Willian) descobrirá sobre Arnold e o terceiro sócio? Mais do que nunca estou ansioso pelo último episódio dessa ótima temporada de Westworld.

Até a próxima!