2016 está sendo um ano feliz para os fãs da Saga Harry Potter. Além da Warner lançar Animais Fantásticos e Onde Habitam, que antecede a história do bruxinho e seus amigos, esse ano foi lançado um livro do roteiro original da peça de teatro Harry Potter e a Criança Amaldiçoada. Essa obra se passa no tempo em que o trio bruxo mais famoso do mundo já tem filhos, com empregos fixos e muito mais. É meus amigos, um universo expandido da saga mágica mais famosa do mundo só está começando.

hp-3

Hoje venho aqui contar para vocês (SEM SPOILERS) o que achei desse novo livro. Se começar dizendo que acabei a leitura em 2 dias, provavelmente vocês já saberão se gostei, não é?

Sim, é de fato uma obra maravilhosa! Fiquei muito feliz com esse resultado, porque afinal, não poderíamos esperar menos do brilhante trabalho da nossa escritora inglesa e seus parceiros.

Antes de começar a resenha, gostaria de comentar que é bastante interessante o fato de o livro ser exatamente o roteiro da peça de teatro. Se pararmos para pensar que as páginas contem só diálogos, sem nenhuma narrativa, soa meio estranho. Mas depois de acabar, pude perceber que é bastante rápido de ler, fazendo a gente se sentir parte de todas aquelas conversas. Elas foram tão bem construídas que não sentimos falta nenhuma de uma explicação dissertada.

Bom, vamos a resenha que é o que interessa?

19 anos se passaram desde o grande marco da vitória de Harry Potter e seus amigos na batalha de Hogwarts, destruindo de uma vez por todas Lord Voldemort. Agora, nosso bruxinho protagonista está casado com Gina, tem três filhos, e é diretor de execução das leis da magia. Rony e Hermione também estão casados e tem uma filha, ele é dono das Genialidades Weasley e ela é Ministra da Magia.
Sempre ocupado por conta do trabalho, Harry quase não tinha tempo para a família, e quem mais sofria com a sua ausência era Alvo, um de seus filhos. Ele era um garoto muito diferente de seu pai, começando pelo fato de que o chapéu seletor o escolheu para a casa Sonserina ao invés de Grifinória, como todos os outros Potters.
criança amaldiçoada
Ele odiava ser filho do mais famoso e corajoso bruxo de todos tempos, mais ainda de carregar nas costas o que o seu sangue representava. E para completar tudo isso, Alvo achava o pai uma fraude, considerando uma grande injustiça o fato de tantas pessoas terem morrido por sua causa.
Todos esses motivos fizeram Alvo (com ajuda de seu melhor amigo Escórpio Malfoy) querer retornar ao passado e salvar a vida de Cedrico Diggory, para que ele não fosse tragicamente assassinado por Voldemort no Torneio Tribruxo.
A aventura do livro começa a partir dessa decisão da dupla Potter Malfoy de salvar Cedrico. Cada tentativa de voltar no tempo,  resultava em ações que mudavam completamente o destino de todos, a ponto de inclusive um desses “novos futuros” ser um mundo dominado por Voldemort, em que Harry estava morto e Alvo nunca tinha nascido. Denso, não é?
criança amaldiçoada
Posso garantir a vocês que as páginas nos contam uma bela história. É incrivelmente bom para todo coraçãozinho potterhead poder reencontrar os bruxos favoritos na fase adulta, enfrentando novos desafios, em novas histórias. O pensamento é do tipo “não acredito que vou poder viver as aventuras com esse trio tudo de novo.”
Acho importante complementar que não recomendo a leitura para os que não acompanharam a série Harry Potter nos filmes ou nos livros. Como essa obra é uma continuação de tudo, as explicações não são tão detalhadas do passado e há muitas referências que não são explicadas, deduzindo que o leitor já saiba.
Vale ressaltar também que achei legal o peso dos filhos na história: Alvo Potter e Escórpio Malfoy. Pudemos mais uma vez nos emocionar com histórias de magia, carinho e cumplicidade.
Por fim, o que é muito legal também para os fãs da série, é poder voltar no tempo com referência super nostálgicas, como por exemplo o Torneio Tribuxo, Dolores Umbridge, salas comunais das casas, entre muitas outras coisas.
criança amaldiçoada
Harry Potter e a Criança Amaldiçoada nos dá incríveis lições sobre relação pai e filho e a importância de uma verdadeira amizade em situação de conflito e também de harmonia.
Bom amigos! Por hoje é só.
Vocês já leram a obra? Comentem no post o que acharam!
Até breve!