Velho Logan é um quadrinho clássico do Wolverine!

Fala galera! Hoje vamos falar de uma das melhores histórias já feitas do nosso carcaju favorito, o Wolverine, e é claro que é sobre “O Velho Logan”. Vem comigo conhecer mais sobre a história que vai inspirar o terceiro filme do herói nos cinemas!

Siga nossas redes sociais:

Sobre a história

Esta é uma das melhores aventuras do Wolverine e saiu por aqui publicada pela Panini Comics a partir do número 57, em agosto de 2009. No mesmo nível de Arma X e tão violento quanto a série feita por Chris Claremont e Frank Miller. O arco do Velho Logan é tão instigante quanto A Origem.

De cara, já se sabe que os vilões ganharam. Os heróis estão mortos ou sumiram. Não existe mais Homem-Aranha, Vingadores ou Quarteto Fantástico e, pior do que isso: os Estados Unidos forem dividido em “feudos” nos 50 anos que se passaram entre o declínio dos mocinhos e esta aventura. Vemos que o Hulk virou a casaca e domina com mão de ferro boa parte do oeste estadunidense, justamente onde Logan mora com sua esposa e dois filhos. E é por causa dele e de um grande trauma que o mutante canadense jurou nunca mais usar suas garras.

A situação muda quando o velho Logan atrasa o pagamento de um “tributo” e precisa de dinheiro para evitar que seus filhos e esposa sofram. É quando aparece Clint Barton, agora um velho cego, com a proposta de levar uma carga misteriosa da parte Oeste para a parte Leste.

A partir dai começa uma grande viagem, no melhor estilo do bom e velho Mad Max. O cenário desolado, a agonia da sociedade e a desesperança estão aqui. Há também uma ótima comparação entre o papel de Wolverine e o de Clint Eastwood em “Os Imperdoáveis”.

A história vai ficando cada vez mais densa, pesada e agressiva. E a pior violência não é a física, mas a psicológica. O motivo pelo qual Logan não usa mais as garras, a forma como os vilões venceram e as mortes que ocorrem durante a jornada dos heróis são escritas com uma crueldade que impressiona.

Millar não deixa pedra sobre pedra, e faz o leitor ser cada vez mais absorvido pela trama. Talvez seja a história mais violenta de Wolverine. E é praticamente impossível parar de ler. E os desenhos de Steve McNiven são um espetáculo.

Além disso, a história é cheia de referências visuais que os antigos fãs da Marvel vão adorar. Apenas citando uma delas, o carro utilizado nesta empreitada é o infame Aranhamóvel.

O final, obviamente, vai te deixar de boca aberta. Realmente é uma história obrigatória para qualquer fã de quadrinhos. Não deixe de ler O Velho Logan e aproveite também que o personagem voltou junto com a nova saga Guerras Secretas. Suas novas aventuras estão sendo muito bem aproveitadas com esse novo momento da Marvel Comics.

Leia também:

Assista também: