Homem nas Trevas

Fãs do terror, temos mais uma safra de sustos para conferir nos cinemas! Ontem entrou em cartaz o Homem nas Trevas.

Mas afinal, o filme é bom?

Homem nas Trevas conta a história de três adolescentes que resolvem assaltar a casa de um senhor idoso e cego, aparentemente inofensivo. Obviamente o plano dá errado e eles ficam presos com um veterano de guerra, que apesar de cego é muito habilidoso e sua casa se torna um labirinto para os invasores.

Como todo filme de terror, este também possui seus personagens baseados em esteriótipos clássicos: temos o idiota que se acha esperto e lidera a gangue, a menina que namora o idiota por acreditar na sua causa e o bonitinho inocente que gosta da menina do grupo, mas claramente não tem chance alguma, embora seja a melhor alma das três. Não preciso dizer qual a ordem das mortes, certo?

Todos fazem o que precisam para sair da situação que se encontram, mas pessoalmente, o motivo mais nobre é o da menina que possui uma filha e não tem como sustentá-la.

Do outro lado, temos o velho cego indefeso, mas ele também possui um segredo (um não, alguns), a princípio ele só quer justiça (até compreendo), mas conforme o filme vai se desenrolando, os outros segredos vêm à tona e o velho não é mais um cara foda, mas um monstro com a mente doentia de gerar náuseas nos espectadores.

O desenrolar da história ajuda, diferente de filmes do gênero onde não acontece absolutamente nada por várias horas, aqui cada cena parece ser a última, mas graças à Lei de Murphy, o filme da sequência. A casa é humilde, porém se revela um verdadeiro labirinto, isso sem contar obviamente o sistema de ventilação “padrão norte americano” onde uma pessoa pode passear pela casa toda sem usar os tradicionais corredores e escadas.

Homem nas Trevas começa a cansar um pouco após utilizar repetição das situações, sem dar muito spoiler aqui: eles entram na casa, ficam presos, procuram a saída e quando saem, pasmem, eles conseguem a proeza de voltar pra dentro. Algumas cenas são inteligentes (quando um deles voa pela janela, mas cai dentro da casa novamente) e outras que geram uma certa preguiça (quando um deles parece ter finalmente se livrado da casa, mas o cachorro do velho sai pra buscá-lo novamente).

Gosto de ressaltar sempre a qualidade sobre-humana dos personagens que resistem a tiros, facadas, marteladas e quedas livre. O instinto de sobrevivência realmente nos deixa mais fortes do que somos.

Quando o filme termina, todos ficamos aliviados, pois a tensão é grande e permanece o tempo todo. Da mesma forma que prendo a respiração toda vez que vejo alguma cena subaquática, prendi a respiração também toda vez que o velho estava por perto.

Vá assistir O Homem nas Trevas, é um filme diferente e interessante, com um tom mais de suspense do que terror, mas devido aos sustinhos acho que dá pra entrar na categoria. Fazia tempo que Hollywood não trazia algo inovador, apesar dos defeitos considero um filme bom!