Em um episódio de 1 hora e 40 minutos, The Night of encerrou o que considero um caso intrigante. Enquanto a promotoria, representada por Helen Weiss, tentou convencer o júri de que Naz era culpado pelo assassinato de Andrea, os advogados Chandra e Jack apresentaram outros dois suspeitos de ter cometido o crime, justamente para confundi-los e mostrar que Naz pode ser inocente.

the night of_imagem34

O interessante é que existiam muitas pontas soltas e, no que podemos chamar de autoconsciência, o detetive Dennis Box ainda descobriu mais uma. Desde o início ele ficou incomodado com o perfil de Nazir Khan, pois em mais de 30 anos de carreira, algo o dizia que Naz não tinha um perfil de criminoso, mesmo que todas as provas dissessem ao contrário. Foi assim que no último momento ele descobriu mais um suspeito, o conselheiro financeiro de Andrea, que também era o namorado dela.

the night of_imagem36

Mas como desde o início a série não entrega a resposta de forma fácil, Box abordou Helen e, com um punhado de provas em mãos, tentou convencê-la de que o Estado estava acusando a pessoa errada. Ela, mesmo ficando com dúvida em relação ao caso que havia sido construído contra Naz, não hesitou em recusar, dizendo que tinham mais provas contra ele. E esse é o ponto alto da série: terminamos não sabendo se ele realmente era inocente.

the night of_imagem33

O júri ficou dividido e, ao juiz questioná-la, Helen resolveu não prosseguir com a acusação e Naz foi inocentado. Chandra cometeu o erro de se envolver com o Naz e coube a Jack terminar o julgamento e convencer o Júri, o que fez de forma bem convincente (apesar da aparência). Mas foi justamente esse envolvimento que me incomodou. O relacionamento entre Naz e Chandra foi muito mal construído. Nada justificava ela se interessar por ele, ainda mais tendo a suspeita de que é um assassino. Ela colocou o seu futuro em risco por um cara com quem teve pouco contato e por uma fraqueza que a série não desenvolveu bem.

the night of_imagem32

Agora um relacionamento que a série soube construir foi o de Freddy e Naz. O prisioneiro que protegeu Nazir desde o início, realmente se importava com ele, apesar de instigá-lo a fazer tatuagens, usar drogas e quase matar um homem que o enganou. Ainda sim, Freddy o acompanhou e o aconselhou sobre como se portar na prisão e no tribunal, fornecendo inclusive a prova que “incriminou” Chandra, a advogada inexperiente que botou tudo a perder. No fim, ele não se despediu. Preferiu demonstrar sua raiva ao socar um saco de areia, o seu unicórnio estava indo embora.

Apesar de ser uma minissérie, The Night of ainda pode ter uma segunda temporada. Os produtores já disseram que se tiverem um bom roteiro, não há motivo para não gravar um segundo ano. Fica a dúvida se seria uma continuação direta, já que ficou um gancho sobre o real assassino de Andrea, ou se tratará de um caso completamente diferente, como foi a proposta de outra série produzida pela HBO: True Detective.

Esperamos ansiosamente para ver o que acontecerá!

Acompanhe essa e outras séries com a gente.
Até a próxima!