HBO GO Game of Thrones

Seguindo sem o respaldo dos livros, a 6ª temporada de Game of Thrones tinha o desafio de surpreender sem perder a qualidade. Será que isso aconteceu? Vamos conversar! CUIDADO, SPOILERS ABAIXO!

Siga nossas redes sociais:

Mas afinal, a 6ª temporada de Game of Thrones foi boa?

O universo criado por George R.R. Martin é tão fantástico e rico em detalhes e personagens, que chega a ser um pecado explorar essa história em apenas dez episódios. Sei que o custo por episódio é alto, mas poxa vida, essa é uma das maiores audiências da TV (o que reflete no orçamento), e não entendo porque a HBO não aumenta o número de episódios e já começa a caminhar para o fim da série.

Esse é um ponto que me incomodou muito na 6ª temporada de Game of Thrones. Os acontecimentos foram “jogados” em tela. São tantos núcleos e tanta ponta solta pra amarrar, que os roteiristas acabaram explorando várias coisas de forma rápida e sem profundidade, para caber dentro dos episódios estipulados. Qual a necessidade disso? Vemos tantas e tantas séries na TV que se arrastam dentro dos seus vinte e dois episódios por não tem história pra contar, que chega a ser surreal a quantidade de conteúdo que tem que ser explorando dentro dos mais de cinquenta minutos por episódio.

Voltando ao desafio citado no começo. Foi satisfatória a entrega sem os livros? Sim e não. Sim, pois vimos exatamente o que queríamos (com exceção da Lady Stoneheart, que ao meu ver, não aparecerá mais) e muitas teorias foram parar em tela. E não, pois não houve surpresa alguma. Chego a dizer que essa foi a temporada da previsibilidade, o que não é ruim, só não surpreendente.

Cada vez mais a história vai se fechando em: Jon Snow e Daenerys. Os dois personagens representam bem o título dos livros, As Crônicas do Gelo (Jon) e Fogo (Dany). Quem concorda? O novo Rei do Norte se consolidou como o herói, o salvador, o bravo e valente guerreiro que vai salvar os homens dos Outros, e nos emocionou na Batalha dos Bastardos. Já Dany, mais uma vez nos mostrou toda sua imponência, força e firmeza. E partiu para Porto Real não somente para lutar pelo trono, mas sim para mantê-lo depois de conquistado. Isso torna eminente o encontro entre os dois até o final da série, afinal, os White Walkers são a grande ameaça da trama, e é Jon Snow quem liderará essa batalha que precisará de reforços para ser vencida.

Quero destacar os gigantes como os verdadeiros heróis dessa temporada. Hodor me emocionou segurando a porta e Wun Wun cativou ao adentrar Winterfell e abrir o caminho para a volta dos Starks. Palmas para os dois que partiram o nosso coração com cenas que ficarão na memória.

O arco de Arya Stark finalmente foi concluído. Depois de tanto apanhar, a garota se impôs e fez jus ao seu propósito. Ela tem um nome, uma lista e vai se vingar de todos aqueles que fizeram ela ou sua família sofrer. Com a ausência de Lady Stoneheart, entendo que a jovem assassina representará esse papel e sede de vingança da mãe. Me incomoda o fato de tudo ser repentino e mal desenvolvido, mas isso está atrelado ao fato da série correr com o conteúdo e não explorá-lo como deveria.

Sansa é uma surpresa super positiva na 6ª temporada de Game of Thrones. Como ela cresceu, amadureceu e cada vez mais se consolida com a mulher ao lado do Rei do Norte. O papel da jovem se assemelha muito a figura que sua mãe exercia para Rob Stark, como mentora, conselheira e a verdadeira mente por de trás da guerra. Um beijo pra você Sansa, só não se esqueça de matar o Mindinho e não cair em seus jogos de manipulação, ok?

Os irmãos Lannisters me decepcionaram. Jaime regrediu seis temporadas em um episódio. Como ele ainda pode ser o cachorrinho da Cersei? Ele não aprendeu nada com tudo que aconteceu? Se for seguir dessa forma, já pode entrar na lista de personagem à morrer. Já Tyrion, foi completamente ofuscado durante toda a temporada, não passando de um alcoólatra piadista que tenta governar sem a supervisão da rainha. A única cena do nosso querido anão que me emocionou foi ele soltando os dragões e ao final virando mão da rainha, de resto, ele teve uma temporada apagada.

Cersei que foi humilhada, subjugada e ficou a mercê da fé militante, deu a volta por cima com toda sua classe e estratégia. Nós vimos algo novo, mas ao mesmo tempo não surpreendente. A Rainha mãe sentou no trono de ferro confirmando o flashback da temporada anterior. Adoro essa personagem e quero vê-la em conflito com os nossos heróis.

Em resumo, a 6ª temporada de Game of Thrones foi boa, mas poderia ser melhor se tivesse mais tempo para ser desenvolvida e explorada. Você gostou da 6ª temporada de Game of Thrones? Relembre como foi o season finale.